Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 18 de Abril de 2021

2 1
:
0 6
:
4 6

Últimas Noticias

Notícias / Política

15 Fev 2021 - 10:00

Deputada: “Educar a sociedade civil é papel dos professores”

Rosa Neide afirmou que papel da Polícia é cuidar do entorno das unidades de ensino

Mídia News

Mídia News

 (Crédito: Mídia News)
A deputada federal Rosa Neide (PT) criticou a possibilidade de ampliação das escolas militares em Mato Grosso, que já estaria sendo estudado pelo Governo do Estado, afirmando que não é papel da Polícia educar a sociedade civil e que vê isso como uma “agressão” aos educadores.
 
“Pessoas muito renomadas da Polícia, pesquisadores da Academia Costa Verde, sempre dizem que, no momento que a polícia entra na escola, os educadores perdem a autoridade. Porque os alunos só olham a autoridade de quem está fardado”, afirmou.
 
As declarações foram dadas em entrevista à Rádio CBN Cuiabá, nesta semana.
 
Atualmente, o Estado possui sete escolas militares e a meta do Governo do Estado é ampliar esse número para 19.
 
As escolas militares têm mesmo que obter os melhores índices porque existe um processo seletivo para entrar
Um dos principais pontos de sustentação para ampliação dessas instituições são os índices de excelência de ensino que elas apresentam, como as notas alcançadas no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).
 
Conforme a parlamentar, tal argumento não é cabível, pois tais índices não são reflexo apenas do controle dessas instituições de ensino pela polícia, mas da seleção de alunos que ali irão ingressar, enquanto as demais escolas públicas acolhem a todos, sem exceção.
 
“As escolas militares têm mesmo que obter os melhores índices porque existe um processo seletivo para entrar. Alguns dos melhores Idebs do Brasil são de instituto federais. E lá não tem Polícia, é só civil. Mas há uma seleção”, disse.
 
Rosa Neide ressaltou ainda que essas escolas possuem boa estrutura, tanto de prédio quanto de equipamentos, e excelentes professores de carreira que, muitas vezes, possuem mestrado e doutorado.
 
“E elas fazem seleção [de alunos]. A diferença é esta. Não é porque a outra escola pública não tem capacidade de fazer um bom trabalho. Ela é inclusiva, todos chegam e ninguém separa ninguém. E por isso ela paga o preço de ser comparada”, completou.
 
Eu respeito a Polícia, ela tem um papel preponderante. Agora, eu fui formada, fiz mestrado para ser professora. Eu me sinto extremamente agredida quando alguém acha que deve pegar o meu lugar. Então eu vou pegar uma arma e cuidar dos bairros?

Deveres separados
 
Segundo a parlamentar, o papel da polícia é cuidar do entorno da escola, para garantir que os alunos possam chegar e sair do local com tranquilidade.
 
“Eu respeito a Polícia, ela tem um papel preponderante. Agora, eu fui formada, fiz mestrado para ser professora. Eu me sinto extremamente agredida quando alguém acha que deve pegar o meu lugar. Então eu vou pegar uma arma e cuidar dos bairros?”, criticou.
 
“Olha quanta violência existe nos bairros de Mato Grosso. Quantos casos de feminícidio, agressões contra as mulheres.. por que a Polícia não está cuidando disso? E aí a Polícia quer cuidar da escola. Eu quero a Polícia parceira da escola, mas dentro dela é papel dos educadores”, defendeu.
 
A deputada destacou, ainda, ter feito uma pesquisa que revela que não há referência de escolas militares em nenhum outro país.
 
“O único país do mundo que tem um projeto como esse é o Brasil. E isso em preocupa bastante porque os estados mais democráticos do mundo têm clareza que sociedade civil é sociedade civil. Quem educa a sociedade civil são professores formados para isto”, afirmou.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet