Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 24 de Junho de 2021

2 1
:
5 1
:
1 1

Últimas Noticias

Notícias / Judiciário

16 Fev 2021 - 10:38 | Atualizado em 16 Fev 2021 - 10:44

OAB pede que TJ não cobre aumento nas custas para processos de antes de 2021

RD News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
Em caráter de urgência, a OAB-MT pediu ao Tribunal de Justiça que, ao cobrar custas processuais, não aplique os valores da nova tabela a processos distribuídos antes de 1º de janeiro de 2021. A entidade, que representa advogados no Estado, continua mobilizada na campanha contra o aumento das custas, contando com a adesão de mais de 40 instituições representativas da sociedade.“Nossa luta é pela revogação total da lei, mas por entender, que já nos primeiros meses ela tem restringido e inibido a busca pela Justiça, levamos este pleito como uma demanda urgente ao tribunal”, enfatiza o presidente da Seccional mato-grossense, Leonardo Campos.Ocorre que a partir da análise da Lei 11.077/2020 que “fixa o valor das custas, despesas e emolumentos relativos aos atos praticados no Foro Judicial”, a OAB-MT constatou que a lei não deve ser aplicada a processos distribuídos antes de 1º de janeiro de 2021.

“Reafirmo que o nosso pleito é pela revogação da lei, pois ela inviabiliza o acesso à Justiça. Porém, até que tenhamos um posicionamento do tribunal solicitamos a aplicação do artigo 15 que é taxativo ao afirmar que essa lei não deve ser aplicada nos novos processos”. 

Desta maneira, a OAB-MT requer também, que seja efetuada a devolução de eventuais valores cobrados indevidamente a título de custas para aqueles que assim o requeiram e comprovem o recolhimento a maior.

“A Ordem é caixa de ressonância da sociedade e também a representa. É por isso que dia após dia mais instituições têm aderido à nossa campanha. Já são mais de 40 que ao nosso lado, pedem a revogação da lei. Vamos nos manter firmes no propósito de garantir o amplo acesso à Justiça pelos cidadãos. A OAB-MT é a casa da cidadania”, enfatizou Campos. 

A cobrança de valores mais altos para distribuição de ações em geral na 1ª instância, custas para homologação do acordo no Cejusc, Recursos Originários de 1º Grau, Agravo de Instrumento e Feitos na Competência Originária do Tribunal, no entendimento da OAB-MT e as outras instituições que a apoiam - como a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso, o Sistema Famato e Fecomércio - restringem o acesso à Justiça. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet