Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 1 de Março de 2021

2 3
:
0 7
:
0 2

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

18 Fev 2021 - 17:50

Governador responde sobre obras do MT na baixada cuiabana e cita hospitais, asfalto, trincheiras e escolas

Max Aguiar / Do Local - Vinicius Mendes

Rogério Florentino / Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino / Olhar Direto)
O governador Mauro Mendes (DEM) aproveitou a coletiva na tarde desta quinta-feira (18), no Palácio Paiaguás, para responder o questionamento dos prefeitos do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá, sobre quais investimentos do programa Mais MT serão colocados na região metropolitana, que comporta 13 municípios. 
A indagação foi puxada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que é inimigo declarado de Mendes e disse que não teria nenhuma informação do que seria investido no principal pólo do estado. 

Na coletiva, Mauro disse que na volta de São Paulo, dentro do avião, ele respondeu o montante de obras e ainda "puxou a orelha" de quem vê e finge que não enxerga. Segundo o governador, o que não está em obra já foi entregue ou está nos planos e logo começará a ser executado.  

"Só em Cuiabá temos obras no Hospital Central, Hospital Júlio Muller, Rodoanel, sete escolas estão sendo construídas, unidades da saúde, Adalto Botelho, Cermac (Centro Estadual Regional de Média e Alta Complexidade), Córrego Oito de Abril, Avenida Tancredo Neves, COT da UFMT,  trincheira da Archimedes Pereira Lima e da Avenida do CPA, Horto Florestal, Praça do uturo, BRT, rede gás, Avenida Mario Palma, recapeamento da estrada da Chapada, Coxipó do Ouro, só aqui eu falei 20 obras. Eu sou governador de Mato Grosso e governo por inteiro. Quando eu falo aqui é porque tudo está programado para acontecer", respondeu o governador.

Conforme tinha avisado mais cedo, o vice-prefeito de Cuiabá, José Roberto Stopa (PV) foi convidado para participar da reunião e disse que levaria os projetos que serão feitos pelo mais MT ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Segundo os gestores, até ontem, nada tinha sido informado à Prefeitura de Cuiabá e nem ao Consórcio do qual Emanuel é prefeito.  

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet