Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 5 de Agosto de 2021

0 3
:
5 4
:
5 8

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

22 Fev 2021 - 09:50

Futuros da soja mudam amplamente em Chicago

Enquanto isso, as vendas líquidas da semana passada caíram drasticamente

Redação Repórter Agro com Agrolink

Repórter Agro/Tiago Seiffert

 (Crédito: Repórter Agro/Tiago Seiffert)
Os futuros da soja mudaram amplamente na sexta-feira, com o mercado de olho na perspectiva do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) para os estoques finais de soja e áreas de plantio para o ano comercial de 2020/21, de acordo com a TF Agroeconômica. “O  contrato  de  março  tentou  quebrar  a  alta de ontem, mas  foi  limitado  a  $  13,88/bu  antes  de  recuar  para  $ 13,79/bu no fechamento nesta sexta-feira", comenta. 
“O USDA fixou o nível dos estoques finais de soja para o ano  comercial  de  2021/22  em  145  milhões  de  bu (3,95MT), 25 milhões de bu acima do nível estimado no Wasde de fevereiro. E a área total de plantio deve aumentar 8,3%, para 90 milhões de acres (36,42 milhões de hectares)”, completa. 
 
Enquanto isso, as vendas líquidas da semana passada caíram drasticamente devido à ausência da  China no mercado, com o volume total de vendas caindo 43% na semana para 456.000 toneladas. “Na Argentina, as vendas da nova safra ficaram em 1,85 milhão  de  toneladas,  ante  1,08  milhão  de  toneladas vendidas  na  semana  anterior  e  268  mil  toneladas vendidas na mesma semana do ano passado. As vendas da safra anterior atingiram 597.000 toneladas métricas, ante 511.000 toneladas na semana anterior e 366.000 toneladas no ano anterior”, indica. 
 
“O dólar voltou a acelerar o ritmo de queda no final dos negócios desta sexta-feira, após a baixa perder força no início da tarde. Com isso, conseguiu encerrar o dia abaixo de R$ 5,40, em sessão marcada por enfraquecimento da moeda americana no exterior.  Mas ainda assim acabou fechando a  semana, mais curta por  conta do feriado  de Carnaval, acumulando alta de 0,21%. No ano, sobe 3,8%, com o real no topo entre as divisas com pior desempenho perante o dólar”, conclui.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet