Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 1 de Março de 2021

0 0
:
4 1
:
5 6

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

23 Fev 2021 - 13:50

Ex-vereador delata que esquema em banco financiou campanha em Cuiabá

Permínio cita que 20 empreiteiras fizeram empréstimos na instituição

WELINGTON SABINO

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A campanha vitoriosa de Wilson Santos (PSDB) em 2008, quando foi reeleito prefeito de Cuiabá, teria sido alavancada por um esquema de caixa 2 se utilizando de pelo menos 20 empresas que mantinham contratos com o município e teriam feito empréstimos junto ao Banco Industrial e Comercial S.A. (BicBanco) para fazer "doações" não contabilizadas oficialmente. A informação consta na delação premiada do ex-secretário estadual de Educação, Permínio Pinto (PSDB), que no pleito eleitoral daquele ano foi coordenador da campanha de Wilson.

Após a homologação do acordo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2018, o Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um inquérito em 2019 para investigar a denúncia. Como prazo se esgotou em janeiro deste ano, o órgão pediu mais 90 dias de prazo para se manifestar.Hoje Wilson Santos é deputado estadual, eleito em 2018, depois de ter ficado um período sem mandato eletivo com sua derrota em 2016 quando tentou voltar ao comando da Prefeitura de Cuiabá. Entre os documentos entregues por ele como prova do esquema, consta planilha com valores que vão de R$ 10 mil a R$ 1,4 milhão, valores que teriam sido utilizados no pagamento de despesas não contabilizadas na campanha de Wilson Santos.

A delação de Permínio Pinto foi firmada após sua prisão em julho de 2016 efetuada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) que investigava um esquema de fraudes a licitações orçadas inicialmente em R$ 56 milhões, lançadas pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Pasta que ele comandava no governo do então correligionário Pedro Taques. Por enquanto, a delação permanece sob sigilo judicial.

Contudo, pelos trechos já divulgados na imprensa, sabe-se que Permínio delatou vários políticos do PSDB, partido que ele era filiado e ensaiava ser candidato a deputado estadual em 2018. Sobre o suposto esquema de caixa 2 campanha à reeleição de Wilson como prefeito de Cuiabá, Permínio relatou que o dinheiro para foi organizado em três partes: receitas oficiais de campanha, receitas não contabilizadas e receitas após o término das eleições para quitar contas que permanecessem em aberto.

Permínio Pintio relata que o esquema de caixa 2 foi colocado em prática a pedido do próprio Wilson Santos que teria orientado a arrecadar dinheiro de cerca de 20 empresas que tinham contratos com a Prefeitura de Cuiabá para prestação de serviços. Conforme o delator, após o pleito eleitoral as empresas teriam contraído empréstimos junto ao BicBanco.

As transações foram realizadas com o aval da Prefeitura de Cuiabá que confirmava que as empresas tinham crédito a receber do Município. Depois, elas recebiam da Prefeitura da Capital por causa dos contratos em vigência e quitavam os empréstimos bancários.

Permínio Pinto já foi vereador em Cuiabá e também revelou em sua delação premiada que recebeu mensalinho de R$ 5 mil quando tinha mandato eletivo no Legislativo Cuiabano. Naquela época, em meados de 2004, a presidente da Câmara Municipal era a então vereadora Chica Nunes. Em 2008 Permínio pretendia buscar a reeleição, mas abriu mão para coordenar a campanha de Wilson Santos.

OUTRO LADO

Por meio de nota, o deputado estadual Wilson Santos negou qualquer tipo de fraude em sua campanha eleitoral, destacando que suas contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Nota de esclarecimento

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) informa que pauta sua carreira política pela lisura, transparência e legalidade dos seus atos, declarando todas as despesas de campanha oficialmente à Justiça Eleitoral.

A maior prova disso é que jamais houve qualquer denúncia oferecida pelo Ministério Público Eleitoral por despesas irregulares.

Todas as contas de campanha foram devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral sem qualquer ressalva

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet