Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 14 de Abril de 2021

0 1
:
3 2
:
0 2

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Economia

26 Fev 2021 - 10:20

Empresa do agro em MT culpa clima e entra em recuperação com dívida de R$ 45 mi

Grupo Paludo atua na região de Sapezal e entrou em crise desde 2017

DIEGO FREDERICI

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A juíza da 1ª Vara Cível de Falências de Cuiabá, Anglizey Solivan de Oliveira, autorizou o processamento da recuperação judicial do Grupo Paludo, que atua no comércio de commodities (soja, milho e carne) nas regiões de Sapezal (559 KM de Cuiabá) e Comodoro (637 KM da Capital). A dívida da organização é de R$ 45,2 milhões.

De acordo com informações do processo, o Grupo Paludo iniciou suas atividades no início da década de 1980, em Toledo, município da região oeste do Paraná. Pouco depois, a organização familiar chegou à Mato Grosso e foi aumentando gradativamente a produção de commodities.O ano de 2017, porém, representou o ápice, e o início da derrocada, do Grupo Paludo, que chegou a plantar 2.600 hectares de soja e milho safrinha em propriedades rurais de Sapezal e Comodoro – que sofreu com as adversidades climáticas da época.

“Com as adversidades climáticas tiveram uma perda de 30% da produção da soja em virtude do excesso de chuva, e no mesmo ano, quebra de 60% na produção do milho segunda safra, em razão da seca. Afirmam que a perda ocorrida em 2017 acarretou na demissão de parte de seus funcionários, tanto em Sapezal (MT), quanto em Comodoro (MT), bem como na realização de empréstimos bancários e negociações muitas vezes com altos juros, comprometendo cada vez mais o fluxo de caixa”, diz trecho dos autos.

Com o processamento da recuperação admitido pela 1ª Vara Cível de Cuiabá, o Grupo Paludo tem 60 dias para apresentar seu plano de recuperação aos credores. Durante 180 dias, ações de execução fiscal, promovidas por outras organizações contra a recuperanda, ficam suspensas (período de blindagem).

Após a finalização do plano de recuperação, ele é apresentado na assembleia de credores, que poderá aceitá-lo, modificá-lo ou rejeitá-lo – neste último caso a Justiça decreta a falência da empresa. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet