Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 14 de Maio de 2021

0 8
:
2 6
:
0 1

Últimas Noticias

Notícias / Política

24 Mar 2021 - 09:16

Mauro lamenta rejeição a ‘feriadão’: “Estamos numa democracia e o poder do governador não é absoluto”

Olhar Direto

Olhar Direto

 (Crédito: Olhar Direto)
O governador Mauro Mendes (DEM) lamentou o fato de a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) ter rejeitado seu projeto de lei que previa a antecipação de feriados para que o estado tivesse dez dias corridos sem expediente, como medida para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19). “Estamos numa democracia e o poder do governador não é absoluto. Tentamos e continuaremos a tentar fazer aquilo que é certo e respaldado na ciência”, afirmou em artigo publicado logo após a votação.

Somente o deputado Lúdio Cabral (PT) foi favorável à medida. Segundo Mauro, mesmo com esta rejeição, ele pede que a população tome cuidado, pois Mato Grosso está no pior momento da pandemia até então. “Estamos em uma situação crítica, assim como todo o País. Batemos recorde de mortes diárias, chegando a 125 nesta segunda-feira (22). Essas vidas, meus amigos, não voltam. E a dor dos amigos e familiares é sentida por toda a vida. E nós do Governo não podemos ficar inertes: fomos à Assembleia propor que os feriados fossem antecipados, para termos maiores restrições nos próximos 10 dias, além daquelas que já colocamos em vigor”, afirmou Mauro.

“Com ou sem feriados, quero pedir a colaboração de todos para que nos esforcemos para praticar e reforçar o distanciamento social, porque o momento exige isso para salvarmos a sua vida, a vida da sua família e das pessoas que você ama. Somos o estado brasileiro com o menor índice de adesão ao isolamento social por parte da população, de acordo com o Mapa Brasileiro da Covid-19. E isso reflete diretamente no contágio e, por consequência, nas mortes”, completou.

O governador afirmou que entende que é difícil não ir a encontros de família e amigos, mas que neste momento é necessário o esforço. “Não será um decreto ou uma lei, sozinhos, que vão resolver o problema. O contágio ocorre pelo contato humano, e só com a colaboração de toda a população poderemos reduzir a contaminação e as mortes. Precisamos que daqui para a frente haja um pacto pela vida, e uma guerra contra a aglomeração. Que seja um período de reflexão, de distanciamento, de oração, de fé em Deus”, disse o governador.

Mauro pediu que as pessoas não façam festas ou aglomerações, e afirmou que quanto mais rápido for abaixada a ocupação das UTIs, o contágio e as mortes, mais rápido a vida voltará ao normal. Ele também lembrou que o projeto que irá triplicar as multas para quem reincidir em descumprimento do decreto estadual foi aprovado nesta terça-feira (23).

Medidas aplicadas

O governador fez questão de lembrar as medidas que tem tomado tanto para socorrer o setor do comércio quanto a população em geral e a saúde estadual. “Conheço de perto a rotina de empregadores e empregados. É por isso que criamos o Desenvolve Emergencial, prorrogando e concedendo linhas de crédito para que os pequenos, médios empresários e os setores mais atingidos pela pandemia possam segurar as pontas nesse período, de forma a manter as atividades e o mais importante, que são os empregos. Prorrogamos IPVA e licenciamento para a população, não aumentamos nenhum imposto e continuamos com ICMS zero da cesta básica para aliviar o bolso do povo. Estamos com o maior investimento em obras e ações da história, que estão gerando milhares de empregos. Serão criados 52 mil novos empregos diretos e indiretos até final de 2022. Mas só pode trabalhar quem está vivo, só pode procurar emprego quem tem saúde. Teremos tempo para retomar a economia, mas a luta para salvar vidas é urgente”, disse.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet