Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 17 de Abril de 2021

1 7
:
1 6
:
2 4

Últimas Noticias

Notícias / Geral

26 Mar 2021 - 09:31

Aulas presenciais podem ser suspensas em Cuiabá e outras cidades que seguirem decreto

Olhar Direto

As aulas presenciais em em creches, escolas e universidades poderão ser suspensas em Cuiabá e nos outros 49 municípios que estão com risco muito alto de contaminação pela Covid-19. Isso é o que determina o decreto publicado pelo governador Mauro Mendes (DEM), na última quinta-feira (25), com recomendações para evitar, ainda mais, a propagação do vírus. Porém, ele funciona de forma orientativa neste quesito e caberá aos prefeitos decidirem se seguem ou não. Além disto, o Ministério Público Estadual (MPMT) também estuda entrar com uma ação para fazer as cidades cumprirem as normas.

Além de Cuiabá, estão classificadas no risco muito alto de contaminação as seguintes cidades: Araguainha, Barão de Melgaço, Canabrava do Norte, Itanhangá, Jangada, Juscimeira, Nova Santa Helena, Planalto da Serra, Ribeirãozinho, Santa Cruz do Xingu, Santa Rita do Trivelato, Santa Terezinha, Santo Antônio do Leste, São José do Povo, São José do Xingu, São Pedro da Cipa, Torixoréu, União do Sul, Alta Floresta, Apiacás, Aripuanã, Brasnorte, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Carlinda, Cláudia, Diamantino, Guarantã do Norte, Juara, Juruena, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Matupá, Mirassol D’Oeste, Nova Mutum, Nova Xavantina, Paranatinga, Peixoto de Azevedo, Poconé, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sapezal, Sinop, Sorriso, Tapurah, Várzea Grande, Vila Bela da Santíssima Trindade.

A suspensão se dará, conforme o decreto, por um período mínimo de dez dias, podendo ser prorrogada, mas não abreviada. 

Ainda conforme o decreto estadual, os municípios poderão adotar medidas mais restritivas do que as contidas neste Decreto, desde que justificadas em dados concretos locais que demonstrem a necessidade de maior rigor para o controle da disseminação do novo coronavírus.

Quarentena coletiva

Um novo decreto estadual será publicado ainda nesta quinta-feira (25) com medidas para frear o avanço do novo coronavírus (Covid-19), dentre elas a proibição do consumo de bebidas alcoólicas no local de compra e a reativação da classificação de risco por municípios. Nos municípios com classificação de risco "muito alto", como Cuiabá, o Estado sugere a aplicação de quarentena obrigatória (lockdown) por dez dias. Em caso de não cumprimento das medidas elencadas na classificação, caberá aos órgãos de controle a adoção das medidas cabíveis.

Com esses dados, a classificação aponta para quatro níveis: baixo, moderado, alto e muito alto. Entre as principais medidas trazidas no decreto estão: o funcionamento das atividades econômicas passa a vigorar das 5h às 20h e toque de recolher a partir das 21h, com exceção de farmácias, imprensa, hospedagem, serviços de guincho, segurança e vigilância privada, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências), indústrias, transporte de alimentos e grãos, e serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia, telefone e coleta de lixo, bem como dos funcionários, prestadores e consumidores das atividades e serviços cujo funcionamento é permitido após as 20h.Também fica autorizado o sistema de delivery até às 23h59.

Outra medida decretada pelo Estado é para evitar as aglomerações dentro dos ônibus. Nesse sentido, em até 48 horas, todos os municípios deverão editar uma norma para escalonar o  horário de abertura e fechamento das atividades do comércio, indústria e serviços desenvolvidos no âmbito local, de modo a evitar aglomeração de pessoas nos pontos de ônibus e no interior dos veículos destinados ao transporte coletivo.

Todas essas medidas terão que ser aplicadas em todo o estado, mesmo se a classificação de risco do município indicar normas mais brandas. As restrições terão validade enquanto a taxa estadual de ocupação de UTIs for superior a 85%.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet