Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 17 de Abril de 2021

1 6
:
5 1
:
1 9

Últimas Noticias

Notícias / Política

6 Abr 2021 - 10:50

AL diz que MT está sendo prejudicado e aciona União na Justiça

Parlamento diz que Ministério da Saúde apresenta divergências sobre as doses direcionadas ao Estado

Midea News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A  Assembleia Legislativa propôs uma ação civil pública para que a União seja obrigada a disponibilizar os critérios adotados para definição do quantitativo de doses da vacina contra a Covid-19 destinadas a cada Estado do País.

O Parlamento entende que Mato Grosso está sendo prejudicado nas distribuições das doses em relação a outros Estados. 

A ação, assinada pelo presidente da Assembleia, deputado estadual Max Russi (PSB), foi protocolada na Justiça Federal de Mato Grosso.

Na ação, a Assembleia questiona, primeiro, que o site do Ministério da Saúde apresenta informações divergentes sobre as doses entregues ao Estado.

Conforme o documento, nos dados sobre a "distribuição de vacinas", o órgão afirma que foram entregues a Mato Grosso 531.210 doses.Noutra via, segundo a ação, nos dados sobre "notas de fornecimento de vacinas" constam um total de 159.190 doses entregues.

O Parlamento também acentua que a quantidade de doses da vacina enviadas a Mato Grosso mostra-se inferior àquelas destinados a outros Estados, como Mato Grosso do Sul e Goiás, por exemplo.

"Adicione-se a esse contexto o fato de que os critérios para a definição do quantitativo e consequente distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 não estão disponívies aos cidadões", diz a ação. 

"Em outras palavras, essas inconsistência nas informações disponibilizadas pela União corrobora a ausência de conhecimento desses critérios adotados pelo Ministério da Saúde para partilha das doses destinadas aos entes federados", acrescenta a ação. 

A Assembleia ainda destacou que a não disponibilização dos critérios de definição do quantitativo das doses de vacina contra a Covid de cada ente federado não é integralmente sanada com a definição dos grupos prioritários.

Isso porque, segundo o Parlamento, tal informação mostra-se vaga e não explicam exatamente as quantidades de doses que devem ser distribuídas a cada Estado.

“Sabe-se que todo o Estado da Federação possui cidadãos que se inserem nos grupos prioritários. Mas qual o critério que a União adota para exatamente definir que devem ser enviadas 561.210 ou 159.190 doses da vacina contra a Covid-19 para Mato Grosso?”, finaliza o documento. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet