Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 17 de Abril de 2021

1 7
:
3 6
:
0 2

Últimas Noticias

Notícias / Política

6 Abr 2021 - 17:10

Justiça desbloqueia fazenda de ex-deputado que será vendida em MT

Ex-deputado precisa quitar parcela de R$ 15 milhões

DIEGO FREDERICI

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A juiza da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular do Tribunal de Justiça (TJMT), Celia Regina Vidotti, determinou o desbloqueio de uma propriedade rural que pertence ao ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Riva. Ele firmou um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público do Estado (MPMT) sobre diversos casos de corrupção do qual participou desde o início de sua trajetória política no Estado, há mais de trinta anos.

José Riva vem tentando desbloquear seus bens para “pagar” seu acordo de colaboração premiada, onde se comprometeu a devolver R$ 92 milhões. A propriedade rural desbloqueada encontra-se em Juara (700 KM de Cuiabá), curral político da família Riva.Não há detalhes sobre o bem na decisão da juíza Celia Regina Vidotti, publicada nesta terça-feira (6). Em sua decisão a magistrada lembrou que, apesar da defesa de José Riva não ter realizado o pedido de desbloqueio da fazenda em conjunto com o MPMT, o órgão ministerial concordou com a iniciativa do ex-presidente da ALMT.

“O pedido ora analisado não foi feito em conjunto com o representante do Ministério Público, conforme previsto na cláusula acima transcrita, entretanto, foi oportunizada sua manifestação, sendo esta favorável, mediante condição”, contou a magistrada.

Thank you for watching

ACORDO

José Riva firmou o seu acordo de colaboração premiada com o MPMT se comprometendo a devolver no total R$ 92 milhões. A primeira parcela, de R$ 15 milhões, foi paga em 2020 – a segunda, do mesmo valor, tinha pagamento previsto em 1º de março de 2021.

Entre os bens apontados por José Riva que poderiam ser utilizados na quitação do débito estão a fazenda Bauru, localizada em Colniza (1.064 KM de Cuiabá), a fazenda Paineira, em Juara (700 KM da Capital), e um apartamento de alto padrão no Rio de Janeiro (RJ). No total, tirando os R$ 30 milhões das duas primeiras parcelas, José Riva deve pagar “oito prestações” de R$ 7,25 milhões, além de uma de R$ 2 milhões.

Num de seus depoimentos no âmbito da delação premiada, o ex-presidente da ALMT revelou um esquema de pagamentos de propinas a deputados estaduais de Mato Grosso, ao longo de duas décadas, que somam R$ 175,7 milhões.

Em outubro do ano passado, José Riva começou a cumprir uma pena de três anos e meio em regime diferenciado (domiciliar). Ele, porém, ficara apenas dois anos preso, pois já cumpriu um ano e meio de prisão por outras condenações.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet