Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 13 de Maio de 2021

0 8
:
2 3
:
4 9

Últimas Noticias

Notícias / Economia

12 Abr 2021 - 13:57

Juíza manda apreender 1,3 mil toneladas de soja para gigante do agro em MT

Família não entregou produção comprada pela Amaggi dentro do prazo

DIEGO FREDERICI

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)

A juíza da 7ª Vara Cível de Cuiabá, Ana Paula da Veiga Carlota Miranda, determinou o arresto (apreensão) de 1,32 mil toneladas de soja em favor da Amaggi – trade brasileira do agronegócio. A organização alega que firmou um contrato de compra e venda com os produtores Leandro Cunha Candiotto, Isolete Cunha Candiotto, e Enedino Domingos Candiotto, de Diamantino (180 KM de Cuiabá), e que não teria sido cumprido.

Em decisão publicada no último dia 26 de março, a magistrada atendeu a um pedido da Amaggi, que apresentou o contrato de compra e venda da soja no processo. Uma das cláusulas estipula que, se o fornecimento inicial da commodity previsto no acordo (1,2 mil toneladas) sofresse atraso, a família Candiotto estaria sujeita a uma multa de 10%. No início do mês, o Poder Judiciário já havia autorizado a apreensão dos grãos, no entanto, a quantidade foi reajustada para 1,32 mil toneladas justamente em razão da penalidade.

A magistrada determinou, ainda, que a multinacional Bunge (outra trade) forneça relatórios de entrada de produtos em seu armazém. A Amaggi alega nos autos que a colheita da safra 2020/2021 da família Candiotto já está em “estado avançado”, e que ela teria fornecido a soja para a empresa concorrente. A mesma medida também deverá ser aplicada à Queiroz Agrosoy Ltda.

“Intime-se a Bunge Alimentos para fornecer os relatórios de entrada de produtos em seus armazéns, transportados pelos veículos com placas AAC-2309, BTT-9400 e AAB-4974, bem como as entregas efetuadas pela empresa Queiroz Agrosoy Ltda”, determinou a magistrada.


Thank you for watching

Nas últimas semanas, a Amaggi vem obtendo uma série de decisões favoráveis na Justiça em seus pedidos de arresto de soja, alegando descumprimento dos contratos de compra e venda com fornecedores. No último dia 10 de março, a trade brasileira conseguiu a apreensão de 3,9 mil toneladas do grão contra o produtor Deonízio Demetrio Ternoski. O produto total esta avaliado em R$ 5,78 milhões.

Outra decisão favorável à Amaggi também determinou a apreensão de 7,2 mil toneladas da commodity em desfavor da Agropecuária Rio da Areia. Neste processo, no entanto, a fornecedora conseguiu reverter a decisão no último dia 25 de março, comprovando que a colheita da safra 2020/2021 estava com atraso em razão da falta de chuvas. A organização está baseada em Itiquira (359 KM de Cuiabá).  

Já no último dia 3 de março, a trade brasileira obteve o bloqueio de 64 mil sacas de soja (totalizando 3,8 mil toneladas do grão) contra o produtor Odair Geller. Chama a atenção neste caso que o fazendeiro é irmão do deputado federal Neri Geller (PP-MT), aliado de primeira hora de Blairo Maggi, um dos acionistas da Amaggi.


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet