Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 8 de Maio de 2021

1 0
:
3 0
:
5 9

Últimas Noticias

Notícias / Cidades

14 Abr 2021 - 15:00

MPE: "intubação sem sedação é tortura"

LISLAINE DOS ANJOS

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O promotor Alexandre Guedes, que atua na área de Saúde em Cuiabá, afirmou nesta quarta-feira (14) que o órgão está preocupado com o risco de falta de insumos do chamado "kit intubação” nas unidades de saúde.

O kit é utilizado em pacientes em estado grave com Covid-19 nas unidades hospitalares.

Guedes pediu auxílio do Ministério Público de Contas (MPC) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para apurar as denúncias de estoques baixos em locais como o antigo PS de Cuiabá, hoje Hospital de Referência para atendimento de casos de Covid.

“Uma pessoa intubada sem estar sedada equipara a tortura. Isso quem diz não sou eu, são os infectologistas. Você está com um tubo dentro de você sem sedação. Imagine passar horas, dias, nessa situação”, afirmou, em entrevista à Rádio CBN Cuiabá.

Thank you for watching

No caso do antigo PS, o promotor recebeu documentos internos informando estoque zerado ou insuficiente de determinados medicamentos e insumos.

Também foram relatados ao MPE falta de medicamentos em outras unidades de saúde de Cuiabá, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) dos bairros Verdão, Pascoal Ramos e Morada do Ouro.

“Depois de um tempo, não é mais o número de leitos de UTI que vai fazer a diferença, mas a capacidade de tratar as pessoas que estão nos leitos de UTI”, afirmou o promotor.

Ele salientou que, neste momento, o órgão tem buscado agir para “salvar a vida das pessoas”.

“O esgotamento desses insumos é que tornam absolutamente necessário a preservação da vida das pessoas. E parece que não está havendo esse tipo de compreensão”, disse.

Fiscalização

O requerimento para que seja feita a fiscalização foi apresentado pelo MP de Contas ao Tribunal de Contas do Estado durante sessão plenária desta terça-feira (13) e aprovado por unanimidade.

Foi requerido que o TCE determine à equipe técnica da Secretaria de Controle Externo de Saúde e Meio Ambiente, responsável pela fiscalização das ações no combate a Covid-19, para que realize, o mais breve possível, as inspeções solicitadas. 

As informações serão enviadas para o MPE para a tomada de medidas cabíveis e utilizadas pelo MPC para propor soluções urgentes e eventual responsabilização dos gestores. 


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet