Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 12 de Maio de 2021

2 3
:
2 5
:
4 7

Últimas Noticias

Notícias / Política

19 Abr 2021 - 15:20

Mendes garante sanção de lei e diz que cobrará retorno das aulas

Governador do Estado disse que deputados estaduais devem entender que "lei tem consequência"

Midea News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O governador Mauro Mendes (DEM) garantiu que vai sancionar o projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso que estabelece a Educação como serviço essencial. Assim, ele afirmou que irá cobrar retorno imediato às aulas presenciais. 

O texto foi aprovado pelos deputados no dia 14 de abril e condiciona a volta às aulas presenciais em escolas estaduais à vacinação de todos os profissionais da Educação.

“A Assembleia votou uma lei dizendo que é essencial. Se é essencial, como vou vetar uma lei dizendo que não é essencial? Eu vou aprovar”, disse o governador em entrevista à Rádio Jovem Pan.

“Como eu vou dizer: ‘Educação não é essencial’, se nós estamos fazendo todos os investimentos, comprando notebook, reformando escola, comprando tecnologia, material do primeiro mundo para colocar na nossa rede”, disse.O governador, no entanto, apontou que quem deve arcar com possíveis desgastes políticos do retorno às aulas em meio a pandemia serão os parlamentares. 

“A Assembleia tem que entender o seguinte: vai ser responsabilidade deles, porque nós vamos exigir que todos os professores voltem para sala de aula”, afirmou.

“O deputado tem que aprender que lei tem consequência. [...] Agora, dizer que a Educação é essencial na forma da lei, como eles fizeram, vou ter que sancionar e vai voltar todo mundo para sala de aula. E aí? Estão preparados para isso?”, questionou.

Vacina aos profissionais

Segundo Mendes, o Governo está tentando viabilizar 10% das doses das vacinas contra a Covid-19 do Estado aos profissionais da Educação - servidores públicos estaduais, municipais e de escolas particulares. 

A proposta do Governo foi encaminhada no início da semana passada para aprovação na Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), bem como nos Ministério Público Estadual e Federal, e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems).

“Essa decisão [de destinar 10% para profissionais de Educação] não depende exclusivamente do Governador. Pois é importante fazer essa vacinação para gente retomar as aulas”, disse.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet