Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 28 de Setembro de 2021

0 9
:
3 3
:
5 4

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Geral

10 Abr 2014 - 14:19

CAB Cuiabá é campeã de reclamações no Procon-MT

Empresa de água e esgoto supera Sanecap em cobrança indevida e falta d'água

Mídia News

 A CAB Cuiabá, empresa concessionária dos serviços de saneamento básico na capital, lidera a lista de reclamações do mês de março da Superintendência de Defesa do Consumidor de Mato Grosso (Procon/MT). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9).

De acordo com a entidade, das 257 reclamações para serviços de água e esgoto, 231 foram da concessionária. O restante foi do Departamento de Água e Esgoto (DAE), de Várzea Grande.

Aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo Poder Executivo em dezembro de 2011, a concessão à CAB começou a valer em abril de 2012.

Desde então, o Procon recebe consecutivas reclamações - muito mais, inclusive, do que a antiga Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap), que era pública.
"É importante que continuem reclamando porque já conseguimos fazer com que a CAB revisse algumas coisas. Além disso, três ações civis públicas estão em andamento contra a empresa"
Segundo o Procon, com base em dados de 2013, a CAB foi alvo de 60% a mais de reclamações: de maio de 2012 a maio de 2013, foram 1.508 queixas, enquanto a Sanecap, em seu último ano de atividade, teve 622 reclamações.

Ao MidiaNews, a superintendente do Procon, Gisela Viana, explicou que os principais problemas relacionados à CAB são a cobrança indevida, seguida da falta d’água.

“Essa cobrança indevida é quando o consumidor não concorda com o valor. Ou seja, ele discorda que consumiu o que está na conta. O segundo item é o serviço prestado ou a falta dele, que gera automaticamente problemas, como a necessidade de compra do produto fornecido por caminhões pipas”, disse.

Ainda segundo Gisela, é perceptível que a empresa tem investido em alguns setores, em detrimento de outros.

“O que a gente verifica, e isso tem mantido a demanda pelas reclamações, é que a CAB tem como prática investir ou aperfeiçoar, por exemplo, em seu sistema de cobrança, ao invés de investir na qualidade de distribuição do serviço em si”, afirmou.

Para a superintendente, as reclamações encaminhadas ao Procon são fundamentais, uma vez que são repassadas para a CAB, e, aos poucos, surtem efeito.

“É importante que continuem reclamando porque já conseguimos que a CAB revisse algumas coisas. Além disso, pelo menos, três ações civis públicas estão em andamento contra a empresa”, completou.

Ranking

Além das empresas de água e esgoto, nos serviços essenciais, os setor de energia elétrica registrou 128 reclamações e o de telefonia celular, 89.

O setor de produtos teve 411 reclamações e ficou em segundo lugar.

Foram registradas 79 reclamações para a categoria telefone, 28 reclamações para móveis para quarto e 24 para geladeira e freezer.

O setor de assuntos financeiros ficou em terceiro lugar, com 321 reclamações, sendo 165 para banco comercial, 36 reclamações para a categoria cartão de crédito e 26 para financeira.

Em quarto lugar ficou o setor de serviços privados, que registrou 211 reclamações, sendo 65 para TV por assinatura, 27 para a categoria informática e 17 para agências e operadoras de viagens.

O setor habitação registrou 33 reclamações no Procon, ocupando assim, o quinto lugar do ranking.

Em penúltimo e último lugar, respectivamente, permanecem os setores Saúde e alimentos.

Juntos, os dois setores tiveram 27 reclamações no mês de março de 2014.

 
Sitevip Internet