Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 13 de Maio de 2021

0 9
:
2 4
:
1 8

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

27 Abr 2021 - 10:14

Soja chega aos US$ 16 por bushel no contrato maio com apoio do clima e da nova disparada do óleo

Notícias Agrícolas:

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
Segue a alta intensa da soja na Bolsa de Chicago. Nesta terça-feira (27), os futuros da oleaginosa subiam entre mais de 30 nos primeiros vencimentos, levando o contrato maio a US$ 16,03 por bushel,  por volta de 7h40 (horário de Brasília). O julho tinha US$ 15,69 e o setembro, US$ 14,27. 

O mercado segue refletindo as preocupações com o clima nos EUA - embora elas já estejam se dissipando - e, principalmente neste momento, o cenário ainda muito apertado de oferta e demanda global. 

Os prêmios no mercado físico norte-americano também registram essa escassez de soja, com valores acima de 15 cents de dólar por bushel, registrando suas máximas desde 2013. 

As cotações também acompanham o avanço do milho e do trigo, que superam 3% na Bolsa de Chicago - com o milho já acima dos US$ 7,00 por bushel, renovando suas máximas em oito anos -, além do óleo, que sobe mais  de 4% na CBOT. Soja chega aos US$ 16 por bushel no contrato maio com apoio do clima e da nova disparada do óleo
Publicado em 27/04/2021 07:33 e atualizado em 27/04/2021 09:251854 exibições


LOGO nalogo

Segue a alta intensa da soja na Bolsa de Chicago. Nesta terça-feira (27), os futuros da oleaginosa subiam entre mais de 30 nos primeiros vencimentos, levando o contrato maio a US$ 16,03 por bushel,  por volta de 7h40 (horário de Brasília). O julho tinha US$ 15,69 e o setembro, US$ 14,27. 

O mercado segue refletindo as preocupações com o clima nos EUA - embora elas já estejam se dissipando - e, principalmente neste momento, o cenário ainda muito apertado de oferta e demanda global. 

Os prêmios no mercado físico norte-americano também registram essa escassez de soja, com valores acima de 15 cents de dólar por bushel, registrando suas máximas desde 2013. 

As cotações também acompanham o avanço do milho e do trigo, que superam 3% na Bolsa de Chicago - com o milho já acima dos US$ 7,00 por bushel, renovando suas máximas em oito anos -, além do óleo, que sobe mais  de 4% na CBOT. 


"Nos EUA, o clima está mais frio do que o normal, o que pode reduzir a velocidade da germinação e plantio do milho e da soja. No entanto, os mapas mostram temperaturas mais amenas e bons acumulados de chuvas para maio, o que pode mudar a percepção de risco do mercado", explicam os analista da Agrinvest Commodities. 

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet