Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 24 de Setembro de 2021

1 2
:
1 7
:
1 0

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Geral

10 Abr 2014 - 14:35

Aneel decreta fim de intervenção em concessionária de energia de MT

Oito empresas do Grupo Rede estavam sob intervenção desde 2012. Dívidas contraídas somavam quase 6 bilhões.

G1 MT

 Resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (10) formalizou o fim da intervenção nas oito concessionárias de energia elétrica do Grupo Rede, entre elas a Cemat, em Mato Grosso.
Desde 2012 elas vinham sendo administradas por um interventor nomeado pelo governo federal, em razão de crise financeira. Apenas a que opera em Mato Grosso acumulou débitos na ordem de R$ 2 bilhões.
No último dia 28 de janeiro, a Agência Nacional de Energia Elétrica anuiu a transferência de controle societário indireto das concessionárias do Grupo Rede, detido por Jorge Queiroz de Moraes Junior, para a Energisa S.A, sediada em Minas Gerais.
A resolução do governo, que circula hoje, estabelece que o fim da intervenção está condicionado à lavratura da transferência das ações nos livros societários das empresas que compõem o compromisso de compra e venda, além da realização de assembleias gerais para eleição de novos administradores das concessionárias.
O governo estabeleceu ainda um cronograma para o término da administração provisória. Para as Centrais Elétricas Mato-grossenses, já na próxima segunda-feira (14).
Em Mato Grosso, a Energisa deverá assumir a distribuição de energia elétrica a mais de um milhão de unidades consumidoras. Em número de unidades consumidoras, trata-se da maior distribuidora sob controle do Grupo Rede.
As demais
Também tiveram o fim da intervenção declarado a Companhia de Energia Elétrica do Estado do Tocantins (Celtins); Companhia Força e Luz do Oeste (CFLO), Empresa Elétrica Bragantina (EEB), Caiuá Distribuição de Energia (Caiuá), Companhia Nacional de Energia (CNEE), Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) e Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema (EDEVP).
As dívidas do Grupo Rede à época da intervenção eram calculadas em quase R$ 6 bilhões.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet