Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 22 de Junho de 2021

0 1
:
2 2
:
1 3

Últimas Noticias

Notícias / Judiciário

24 Mai 2021 - 15:00

MPE pede bloqueio de R$ 10 mi de Satélite e R$ 5 mi de Dilmar

Maior parte atinge ex-deputado, o filho dele e donos da empresa Verde Transportes

Midea News

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O Ministério Público Estadual (MPE) requereu liminarmente o bloqueio de R$ 32,4 milhões de bens móveis, imóveis e valores dos políticos e empresários apontados como integrantes de um esquema para embaraçar a licitação do transporte intermunicipal em Mato Grosso.

Apenas do ex-deputado estadual Pedro Satélite (PSD) e seu filho Andrigo Gaspar Wiegert, o órgão pede a indisponibilidade de bens e valores num total de R$ 10.273.749,44, dos quais R$ 7,7 milhões referem-se apenas à multa civil.

O total também compreende o valor enriquecido ilicitamente de R$ 2.568.437,36, que teria sido pago pelos réus Verde Transportes Ltda, Eder Augusto Pinheiro, Júlio César Sales Lima, Max Willian de Barros Lima (R$ 2.475.555,36) e Viação Xavante Ltda e José Eduardo Pena (R$ 92.882,00).

“Trata-se, pois, de assegurar o ressarcimento dos danos causados ao erário e mesmo o acréscimo patrimonial resultante do enriquecimento ilícito”, alegou o promotor de Justiça Ezequiel Barbosa, na inicial.

Do deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), atual líder do Governo na Assembleia Legislativa, o montante requerido pelo MPE para bloqueio é de R$ 5.173.260,80, compreendido nesse total o valor que ele teria enriquecido ilicitamente, que soma R$ 1.293.315,20.

O valor referente à propina teria sido pago por Verde Transportes Ltda, Eder Augusto Pinheiro, Júlio César Sales Lima, Max Willian de Barros Lima , Viação Xavante Ltda, José Eduardo Pena, Empresa De Transportes Andorinha S/A, Paulo Humberto Naves Gonçalves, Edson Angelo Gardenal Cabrera, Viação Motta Ltda, Francisco Feitosa de Albuquerque Lima Filho e Luis Gustavo Lima Vasconcelos.

O restante do valor – R$ 3,8 milhões – refere-se apenas à multa civil em razão da conduta do político.

Da empresa Verde Transportes e dos empresários Eder Pinheiro, Júlio César Lima e Max Lima, o MPE requer o bloqueio de R$ 15.075.482,24, equivalente à soma das vantagens econômicas ilicitamente obtidas por Pedro Satélite, seu filho Andrigo e o deputado Dilmar.

Consta na inicial que esses valores foram concedidos a título de comissão mensal e cortesias de passagens; pagos por meio da empresa Transportes Satélite Ltda e por dissimulação de confissão de dívida; e em valores pagos juntamente com os Grupos Xavante, Andorinha e Motta

O montante também engloba, conforme o MPE, as “multas civis atinentes a Pedro Satélite, Andrigo Wiegert e Dilmar Dal’Bosco, na proporção do que auferiram do Grupo Verde Transportes, exclusivamente e em solidariedade com os demais réus”.

O MPE ainda pede bloqueios R$ 1.171.528,00 da Viação Xavante e do empresário José Eduardo Pena, referentes aos montantes supostamente pagos aos dois políticos e à Andrigo, além das multas civis impostas.

Das empresas Andorinha S/A e Viação Motta e dos empresários Paulo Humberto Naves Gonçalves, Edson Angelo Gardenal Cabrera, Francisco Feitosa de Albuquerque Lima Filho e Luis Gustavo Lima Vasconcelos, o órgão pede a indisponibilidade de R$ 800 mil, equivalente ao valor supostamente pago a Dilmar, além de multa civil.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet