Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 23 de Janeiro de 2022

1 2
:
3 5
:
4 3

Últimas Noticias

Notícias / Política

28 Mai 2021 - 14:50

MP é contra oitiva de novas testemunhas em ação que pode cassar Bezerra

Arthur Santos da Silva

Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

 (Crédito: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto)
O Ministério Público Eleitoral se manifestou contra pedido de deputado federal Carlos Bezerra (MDB), pedindo que seja negada oitiva de três testemunhas em processo que pode determinar cassação. Segundo o órgão, caso deve seguir para a fase de alegações finais.As pessoas indicadas são Mayra Patrícia Nobre de Amorim Ferreira, Jusana Moraes de Lima e Souza e Fábio Luiz Freira Parente. Bezerra é acionado por arrecadação e gastos ilícitos de recursos na campanha de 2018. Na prestação de contas, foi declarado o total de recursos recebidos de R$ 1,883 milhão e despesas contratadas de R$ 1,791 milhão.

De acordo com parecer técnico na Justiça Eleitoral de Mato Grosso, o representado apresentou a prestação de contas com graves infrações de arrecadação e gastos de recursos. Entre as irregularidades, destacam-se o número de pessoas ligadas à campanha e não declaradas, veículos e abastecimentos não contabilizados, além da malversação de recursos públicos oriundos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha.
 
Bezerra argumenta que a oitiva de “tais pessoas se revela essencial porque elas estiveram direta, ou indiretamente, ligadas à campanha do representado em 2018”.
 
Segundo o MPF, porém, as oitivas não são necessárias. “Ora, sem maiores delongas, a justificativa para oitiva das testemunhas indicadas pela defesa, nem de longe, merece guarida. Isso porque o fato de as testemunhas terem trabalhado na campanha do representado, em 2018, nem de longe justifica o pleito para sua oitiva, somente agora, em 2021, mais de dois anos após o estabelecimento da relação processual, momento em que tais testemunhas poderiam - e deveriam - ter sido arroladas”.
 
Ainda segundo o MPF, Bezerra apresentou contestação, instruída com diversos documentos, mas sem a indicação de rol de testemunhas.“O Ministério Público Eleitoral manifesta-se pelo encerramento da instrução processual, com a determinação de abertura de vista às partes, pelo prazo sucessivo de dois dias, para as alegações finais”.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet