Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 29 de Janeiro de 2022

0 2
:
3 0
:
4 6

Últimas Noticias

Notícias / Política

31 Mai 2021 - 19:00

Justiça acata denúncia contra 25 de quadrilha liderada por policiais em MT

Grupo responderá por concussão, roubo, além de “importar, produzir, transportar ou vender drogas”

DIEGO FREDERICI

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Ana Cristina Silva Mendes, aceitou uma denúncia contra 25 policiais e ex-policiais civis, além de “apoiadores”, que fariam parte de uma organização criminosa que atuava na Polícia Judiciária Civil (PJC) de Mato Grosso. Os agora réus são acusados de concussão (receber ou exigir propina em razão do cargo que ocupam), roubo (com uso de arma de fogo, sob violência, mantendo as vítimas sob seu poder), além de “importar, produzir, transportar ou vender drogas”.

A decisão da juíza Ana Cristina Silva Mendes, publicada nesta segunda-feira (31) no Diário da Justiça Eletrônico, aponta ainda que a organização criminosa utilizou menores de idade para cometer os crimes. Tornaram-se réus Edilson Antônio da Silva, Alan Cantuário Rodrigues, Júlio Cesar de Proença, Paulo da Silva Brito, Rogério da Costa Ribeiro, André Luis Haack Kley, Frederico Eduardo de Oliveira Gruszczynski, Dhiego de Matos Ribas, Evanir Silva Costa, Raimundo Gonçalves Queiroz e Domingos Sávio Alberto de SantAna.Ainda fariam parte da organização criminosa Reinaldo do Nascimento Lima, Natália Regina Assis da Silva, Manoel José de Campos, Jovanildo Augusto da Silva, Genivaldo de Souza Machado, Neliton João da Silva, Adilson de Jesus Pinto, João Martins de Castro, Delisflazio Cardoso Bezerra Da Silva, Sandro Victor Teixeira Silva, e Kelle de Arruda Santos, que também viraram réus no processo. Todos eles – com exceção de Kelle Santos -, tiveram mantidas as prisões, realizadas durante a deflagração da operação “Renegados”, no último dia 6 de maio.

Segundo informações da decisão que aceitou a denúncia, a organização criminosa era dividida em quatro subgrupos - núcleo de integrantes da Polícia Judiciária Civil, núcleo de ex-integrantes da Polícia Judiciária Civil, núcleo de apoio aos integrantes e ex-integrantes da Polícia Judiciária Civil e núcleo dos informantes. O MPMT revela que pelo menos 12 ações criminosas foram realizadas pelo grupo.   

Thank you for watching

Além do recebimento da denúncia, a juíza Ana Cristina Silva Mendes também autorizou o compartilhamento dos autos com a Corregedoria da Polícia Judiciária Civil, o Tribunal de Contas do Estado, a Controladoria-Geral do Estado, e outros órgãos do Ministério Público.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet