Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 25 de Janeiro de 2022

0 5
:
4 5
:
1 0

Últimas Noticias

Notícias / Política

2 Jun 2021 - 08:02

MT pagará RGA de 5,05% aos servidores em 2022; impacto será de R$ 489 mi

Ofício encaminhado aos sindicatos explica não concessão em anos anteriores e anuncia reposição salarial no próximo ano

Folha Max

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), anunciou o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos do Poder Executivo Estadual, no patamar de 5,05%. O índice da reposição inflacionária consta no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias enviado à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O impacto da RGA nos cofres públicos estaduais deverá ser de R$ 489,7 milhões no próximo ano. As informações constam de um ofício assinado pelo secretário da Seplag, Basílio Bezerra Guimarães dos Santos, e enviado na última segunda-feira (31 de maio) aos sindicatos que representam os trabalhadores das classes do funcionalismo do Poder Executivo Estadual.

A correção inflacionária de 5,05% é relativa ao RGA de 2022. Em ofício enviado aos sindicatos das classes do funcionalismo do Poder Executivo de Mato Grosso, o secretário de Planejamento justifica a não concessão do RGA nos últimos três anos. Segundo o documento, o reajuste não pode ser feito em razão de barreiras impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O ofício também cita a Lei Complementar Federal nº 173/2020, do Governo Federal, que condicionou a ajuda aos Estados e municípios brasileiros no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), ao “congelamento dos gastos públicos” – incluindo os salários dos servidores. "A Lei Complementar Federal nº173, de 27 de maio de 2020, vedou a concessão da RGA até 31 de dezembro de 2021, não permitiu a inserção da revisão geral anual nas previsões orçamentárias do exercício, bem como, inviabilizou o encaminhamento de lei específica contendo a previsão do índice de correção salarial a ser fixado", diz o ofício.

Thank you for watching

A ressalva do Governo foi feita em relação a RGA de 2018, quando o Governo encontrou margem para fazer o pagamento de 2% "avalizados" pelo Tribunal de Contas após atingir os índices impostos pela LRF. Isso porque, a lei que fixou o índice foi aprovada antes da norma federal que impedia a concessão de reajustes. "Assim, foi possível a implementação na folha de pagamento referente ao mês de maio/2021 da revisão geral anual da remuneração no percentual de 2%, referente ao ano de 2018", coloca o secretário.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet