Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 2 de Agosto de 2021

1 6
:
1 9
:
2 6

Últimas Noticias

Notícias / Geral

21 Jun 2021 - 09:26

Nova licença permite mobilização para construção da Fico em Goiás e Mato Grosso

Projeto também é fundamental para viabilizar cruz ferroviária no Brasil, após conexão à Norte-Sul e à Fiol

Redação

O Ministério da Infraestrutura, através da Valec, obteve junto ao Ibama a nova licença de instalação para a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) em mais um passo importante para o início da construção de mais de 380 quilômetros de trilhos, entre Mara Rosa (GO) e Água Boa (MT), nos próximos meses. Publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (18), a nova autorização tornará o projeto da ferrovia mais sustentável.

Para atender as condicionantes indicadas pelo órgão licenciador, os projetos foram alterados para reduzir a quantidade de aterros com altura superior a 20 metros, que estavam previstos para os quilômetros iniciais da Fico, com o intuito de permitir a travessia de animais de um lado ao outro da linha férrea e minimizar possíveis acidentes.

“Muito em breve iniciaremos as obras de construção da Fico, que vai ligar o Vale do Araguaia à Norte-Sul e, futuramente, ao litoral da Bahia. A mobilização já começou. É o projeto da cruz ferroviária brasileira se concretizando”, destacou o ministro Tarcísio Gomes de Freitas.

PROJETO – A Fico é parte fundamental do plano de expansão da malha ferroviária do Governo Federal para reequilíbrio da matriz de transporte e redução do custo logístico para tornar o produto brasileiro mais competitivo no exterior. Em um primeiro momento, a ferrovia terá 383 quilômetros de extensão, entre Mara Rosa (GO), a partir da ligação com a Ferrovia Norte-Sul (FNS), até Água Boa (MT), podendo, no futuro, ser estendida até Lucas do Rio Verde (MT). No início de junho, as equipes do MInfra, da Valec e da Vale realizaram visitas técnicas na região que será o encontro das ferrovias.

A construção da Fico será realizada pela Vale, fruto da primeira iniciativa de investimento cruzado do Governo Federal, a partir da prorrogação antecipada do contrato da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) -, em parceria com a Valec. Cerca de R$ 2,7 bilhões, que seriam pagos em outorga à União, serão investidos pela Vale na construção da ferrovia.

LOGÍSTICA - Com a ferrovia, será possível a criação de um corredor logístico ligando o Brasil de leste a oeste, quando conectada, através da Ferrovia Norte-Sul, à Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). O primeiro trecho da Fiol, entre Ilhéus e Caetité, na Bahia, foi recém-concedido à iniciativa privada, e o Governo Federal trabalha no avanço dos outros dois segmentos: de Caetité a Barreiras (Fiol 2), ainda em território baiano, e de Barreiras a Figueirópolis, em Tocantins (Fiol 3).

O MInfra também já trabalha, em parceria com o Banco Mundial, na estruturação para uma futura concessão conjunta Fico-Fiol.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet