Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 8 de Dezembro de 2021

0 6
:
0 3
:
5 2

Últimas Noticias

Enquete

Na Sua opinião você é a favor ou contra a realização do carnaval em fevereiro de 2022

Notícias / Esporte

13 Jul 2021 - 07:56

Cerca de R$ 43 milhões são destinados ao combate de incêndios florestais em MT neste ano

Desde maio, Mato Grosso está em situação de emergência por causa da estiagem e a grande preocupação é evitar incêndios como o que aconteceu em 2020 que destruíram o Pantanal.

G1-MT

Cerca de R$ 43 milhões são dirigidos para o combate de incêndios florestais em Mato Grosso, neste ano, de acordo com a secretário do meio ambiente, Mauren Lazzaretti. Além disso, por meio do Corpo de Bombeiros, os brigadistas que vão ajudar no período de queimadas já começaram a ser capacitados e treinados.

Desde maio, Mato Grosso está em situação de emergência por causa da estiagem. A grande preocupação neste ano é evitar incêndios como os que aconteceram no ano passado e destruíram grande parte do Pantanal.

De acordo com a secretária, desde o final do ano passado, o estado iniciou o planejamento das ações e um Plano de Combate aos Incêndios Florestais 2021. Em janeiro, a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) começou a implementação desse planejamento, que foi aprovado pelo comitê estratégico.

Ações previstas pelo órgão tiveram um total de R$ 73 milhões para todo o estado. Desse valor, R$ 43 milhões são dirigidos especificamente para o combate dos incêndios florestais distribuídos em ações preventivas e repressivas.

Em março, o Corpo de Bombeiros e as estruturas de educação ambiental iniciaram as capacitações com os brigadistas indígenas, municipais e as brigadas privadas da população tradicional. Segundo a secretária, o Pantanal teve um esforço expressivo para o combate às queimadas.


"Concentramos um esforço expressivo no Pantanal. São mais de 400 brigadistas treinados para que eles possam auxiliar nessa primeira resposta nos incêndios florestais nas propriedades privadas", contou.

Para as áreas públicas, que são de atribuição estadual, o governo contratou todo o efetivo do Corpo de Bombeiros, Batalhão Ambiental, Sema e mais 100 brigadistas que já iniciaram as atividades. Na última semana, a secretaria deu início à operação 'Abafa', que é resposta à esse período crítico, o período proibitivo que se iniciou em 1° de julho.

Para as áreas de conservação federal, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) estão apoiando na contratação de brigadistas e no combate ás terras indígenas e assentamentos.

Toda essa estrutura incorpora o Exército e a Defesa Civil nas ações.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet