Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 17 de Outubro de 2021

1 9
:
2 3
:
0 9

Últimas Noticias

Notícias / Economia

14 Jul 2021 - 08:20

Governo de MT vai criar linha de crédito especial para ajudar cooperativas indígenas

Iniciativa vai auxiliar projetos dos indígenas para desenvolver a produção agrícola

Lucas Rodrigues

Marcos Vergueiro

Audiência com Presidente da COOPPARESI Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti.Com o Governador Mauro Mendes Secretário da Casa Civil Mauro Carvalho Sec. MC, Sec. Silvano Amaral Pres. da EMPAER Rein (Crédito: Marcos Vergueiro)

Audiência com Presidente da COOPPARESI Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti.Com o Governador Mauro Mendes Secretário da Casa Civil Mauro Carvalho Sec. MC, Sec. Silvano Amaral Pres. da EMPAER Rein

O governador Mauro Mendes anunciou que irá criar uma linha de crédito específica para auxiliar as cooperativas indígenas de Mato Grosso.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (13.07), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, após reunião com representantes do povo Paresi e da Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti-Paresi (Cooparesi).

Mauro Mendes relatou que os povos Paresi são exemplos de produção sustentável, pois há muitos anos decidiram produzir, mas sempre mantendo 98% de suas terras intactas, além de continuarem a preservação da cultura e tradições.

“O Governo do Estado sabe desse grande e excelente exemplo que eles são, enquanto povos indígenas, que estão trabalhando, construindo sua sustentabilidade, e sua alimentação a partir do seu trabalho, de forma diferenciada. Os povos Paresi são exemplos para Mato Grosso, para o Brasil e para o mundo. Hoje eles apresentaram projetos para ampliar essa produção, com indústria de etanol de batata, criar um centro tecnológico para desenvolver novas atividades e ampliar o conhecimento para outros povos indígenas que queiram conhecer esse grande exemplo de trabalho e produção dos paresi”, afirmou.

De acordo com o governador, o Estado vai criar alternativas para que os Paresi possam desenvolver ainda mais sua produção e compartilhar essa iniciativa com outras comunidades indígenas.

“Nós vamos apoiar, ajudar, e trabalhar para que eles possam ter um fundo de financiamento, para que possam acessar algumas linhas de crédito e romper essa barreira, que hoje ainda cria muita dificuldade”, garantiu.

O diretor financeiro da Cooparesi, Genilson Kezomae, da aldeia Wazare, destacou que os projetos apresentados na reunião são de médio e longo prazo, e visam “a liberdade, a autonomia, a geração de renda e mostrar que os povos indígenas podem contribuir muito para o Estado de Mato Grosso”.

“Estamos aqui para somar forças para tornar esse sonho concreto. Vai ser um processo único e histórico. Sabemos que o senhor [governador] tem uma visão holística, ampliada, e agradeço por estar nos recebendo, assim como a primeira-dama, que sempre nos apoia muito”, declarou.

Também participaram da reunião: o deputado estadual Gilberto Cattani; os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Silvano Amaral (Agricultura Familiar); o presidente da Empaer, Renaldo Loffi; o superintendente de Assuntos Indígenas da Casa Civil, Agnaldo Santos; o coordenador da Funai em Campo Novo, Joelson Kenizokemaece; o técnico indigenista da Funai em Sapezal, Carlos Barros; o presidente da Cooparesi, Lucio Avelino; a diretora secretária da Cooparesi, Mishele Anizokaero; a coordenadora de projetos da Cooparesi, Ligia Apodonepa; o gerente administrativo da Cooparesi, Vilmar Nezokemaese; os caciques Narciso Kazoizaese, Licinho Ezenazokemae, Ivo Zokemae, Rony Paresi, Valdeci Kanezokemaese, José Zunizokie, Luíz Zenezokemae; a professora Sandra Azomaizokero; e as cooperadas Valdeiza Ozanezokaero e Nercilia Zoenazokeroce.


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet