Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 5
:
3 2
:
0 7

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Política

19 Jul 2021 - 09:48

Senador Carlos Fávaro lidera gastos de senadores de MT com cotão; veja valores

Maior parte da verba foi usada com passagens, hospedagem, combustível e alimentação.

Agência da Notícia com Redação do Mídia News

Agência da Notícia com Reprodução

De acordo com o Portal Transparência do Senado Federal, Carlos Fávaro foi o que mais utilizou da cota para exercício da atividade parlamentar, totalizando R$ 175.616,11. (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

De acordo com o Portal Transparência do Senado Federal, Carlos Fávaro foi o que mais utilizou da cota para exercício da atividade parlamentar, totalizando R$ 175.616,11.

Representantes de Mato Grosso no Senado Federal, os senadores Carlos Fávaro (PSD), Wellington Fagundes (PL) e Jayme Campos (DEM) gastaram R$ 363 mil desde janeiro até a metade do mês de julho.

O montante refere-se à cota para exercício da atividade parlamentar, excluindo gastos com viagens oficiais, consumo de material, correios e benefícios como auxílio-moradia e gastos com pessoal de gabinete e escritórios de apoio.

De acordo com o Portal Transparência do Senado Federal, Carlos Fávaro foi o que mais utilizou da cota para exercício da atividade parlamentar, totalizando R$ 175.616,11.

A maior parte do montante foi usada para custear locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, que somam R$ 52.790,78.

Ele ainda usou mais R$ 51.840,89 para pagamento de aluguel de imóveis para escritórios políticos, além de relatar gasto total de R$ 35.521,85 com passagens dentro do território nacional (aéreas, aquáticas e terrestres).

O segundo senador a mais usar o “cotão” é Wellington Fagundes, que declarou ter usado R$ 99.179,89.

Conforme o Portal Transparência, a maior parte foi gasta com aluguel de imóveis para escritórios políticos (R$ 30 mil), divulgação de atividade parlamentar (R$ 26.430,00) e locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis (R$ 21.333,73).

O senador mais “econômico” deste ano, até o momento, é Jayme Campos, que usou R$ 88.423,47 da cota parlamentar, concentrando seus gastos em divulgação das suas atividades (R$ 30,5 mil).

Ele também usou R$ 27.620,16 com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, além de R$ 23.362,72 com passagens.


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet