Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 28 de Setembro de 2021

1 0
:
3 7
:
1 3

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Agronegócio

19 Jul 2021 - 10:44

Dados apontam Santana do Araguaia como maior exportador de soja do Pará

Redação Repórter Agro com Agr Notícias

Repórter Agro

 (Crédito: Repórter Agro)
Bons ventos refrescam a produção agrícola do Pará, que deve encerrar 2021 com números recordes, a julgar pelo Levamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Uma parcial com referência ao mês de junho aponta que a colheita de cereais, leguminosas e oleaginosas prosperará 17% a mais este ano em relação a 2020.

O levantamento mostra que a expectativa é que as commodities do grupo dos cereais rendam 3,33 milhões de toneladas, quase meio milhão acima do registrado em 2020, de 2,846 milhões. Entre os produtos do grupo, é esperado que a soja dê um salto de 17,6%, passando de 1,862 milhão de toneladas para 2,189 milhões. A segunda safra de milho avançou 36,6%, passando de 339 mil toneladas em 2020 para uma expectativa de 463 mil toneladas este ano.

Em outro grupo de commodities, a produção de mandioca deve avançar de 3,813 milhões de toneladas para 3,94 milhões, crescimento de 3,3%. Enquanto isso, a produção de banana tem potencial de aumento para 415 mil toneladas, sendo que no ano passado foi de 407 mil toneladas. Já a safra de cana-de-açúcar deve encolher de 1,061 milhão de tonelada para 1,058 milhão este ano.

De janeiro a junho, o Pará embarcou ao exterior 1,297 milhão de toneladas de soja, o que fez retornar ao Brasil 506,44 milhões de dólares. O estado exportou mais que Santa Catarina (390,52 milhões de dólares), que é uma grande potência agrícola, e segue atrás de Tocantins (803,87 milhões), Bahia (725,95 milhões), Maranhão (648,27 milhões) e Rondônia (537,06 milhões). A soja é, hoje, o terceiro principal produto da cesta comercial paraense, depois do minério de ferro e do cobre.

No primeiro semestre, seis municípios paraenses registraram exportação significativa de soja, com movimentação superior a 1 milhão de dólares. Santana do Araguaia e Santarém destronaram, pela primeira vez, Paragominas, fazendo crer que os novos caminhos da commodity estão no sul e no oeste do estado. E uma curiosidade: em Santana do Araguaia, o faturamento de metade do ano com soja em moeda nacional, na ordem de R$ 815 milhões, é incrivelmente seis vezes maior que a arrecadação de um ano inteiro da prefeitura local.

EXPORTAÇÃO DA SOJA NO PARÁ NO 1º SEMESTRE
 
1º Santana do Araguaia: 160,86 milhões de dólares – 2º Santarém: 153,54 milhões de dólares – 3º Paragominas: 138,18 milhões de dólares – 4º Barcarena: 76,57 milhões de dólares – 5º Redenção: 64,37 milhões de dólares e 6º Dom Eliseu: 6,56 milhões de dólares.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet