Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 7
:
1 5
:
0 1

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Polícia

26 Jul 2021 - 10:00

Polícia Civil recebe denúncias de abusos de maridos, mas mulheres se negam a registrar queixa

A violência doméstica ainda é um crime comum no Brasil, na maioria das vezes as vítimas preferem não denunciar o agressor

Redação do Agência da Notícia

Agência da Notícia com Reprodução

A violência doméstica ainda é um crime comum no Brasil, na maioria das vezes as vítimas preferem não denunciar o agressor (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

A violência doméstica ainda é um crime comum no Brasil, na maioria das vezes as vítimas preferem não denunciar o agressor

A Polícia Civil de Confresa, registrou pelo menos dois Boletins de Ocorrências, os dois sobre violência doméstica. Um deles aconteceu na Rua São João do setor Genoveva, neste domingo (25), por volta das 15:00 hs.

A PM foi acionada pelo filho da vítima, que teria presenciado o padrasto agredir a mãe com socos no rosto, além de chamar a mulher com nomes agressivos como “Capeta”. A Polícia foi até o local, porém a mulher apesar de confirmar que foi agredida não quis registrar ocorrência em desfavor do agressor.

O outro caso aconteceu por volta das 13:30 hs deste domingo (25), no Jardim Planalto. Neste caso o marido estaria quebrando a mobília da casa, alegando que a mulher estaria com o aparelho celular do mesmo. Ela com medo, se escondeu em um quarto da casa com os filhos que estavam bastante assustados. O homem que estava alcoolizado continuou as agressões e estaria tentando arrebentar a porta do quarto. A mulher então fugiu pela janela do quarto e foi para o Hospital Municipal de Confresa pedir ajuda. Os atendentes acharam melhor chamar a Polícia, que foi até o local. A mulher então relatou os acontecidos, mas apesar de estar com medo e assustada, também preferiu não registrar Boletim de Ocorrência contra o marido agressor.

O caso de violência doméstica ainda é comum no Brasil, um dos casos que mais repercutiu nos últimos dias foi o do DJ Ivis, que agredia a esposa com murros e puxões de cabelos. O caso tomou repercussão nacional, e o mesmo foi preso.

Vale lembrar que a mulher agredida tem até seis meses de prazo para manifesto e Ingresso com a Representação Criminal.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet