Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 17 de Outubro de 2021

1 8
:
1 1
:
1 5

Últimas Noticias

Notícias / Política

15 Set 2021 - 09:13

STJ anula decisão que manteve condenação de ex-deputado

Ministro determinou que o Tribunal de Justiça realize uma nova sessão de julgamento

Agência da Notícia com Redação do Mídia News

Agência da Notícia com Reprodução

O ex-deputado estadual Mauro Savi, que foi beneficiado com decisão do STJ (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

O ex-deputado estadual Mauro Savi, que foi beneficiado com decisão do STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso que havia mantido a condenação do ex-deputado estadual Mauro Savi (PSB), do ex-prefeito de Sorriso Dilceu Rossato e o ex-vice-prefeito Luiz Carlos Nardi, por improbidade administrativa.

A decisão é assinada pelo ministro Benedito Gonçalves e foi publicada nesta segunda-feira (13). 

Na decisão, o ministro determinou que o TJ convoque uma nova sessão para julgar o recurso interposto pelos acusados contra a decisão de 1º grau.

Savi, Rossato e Nardi foram condenados em 2016 pela juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, da Comarca de Sorriso.

A condenação foi motivada pelo fato de, segundo a ação do Ministério Público Estadual (MPE), eles terem utilizado bem público para realização de campanha eleitoral no pleito de 2006. 

Consta nos autos que na ocasião o então prefeito e vice-prefeito realizaram reunião na Associação Comercial e Empresarial de Sorriso (ACES), cuja sede foi disponibilizada pelo Município, para convocar os servidores públicos a votarem no então deputado estadual Mauro Savi.

Eles recorreram ao Tribunal de Justiça, que em 2019 manteve a condenação.

Em recurso ao STJ, o ex-prefeito alegou que a decisão do TJ violou o artigo 942 do Código de Processo Civil, que determina a aplicação da  “técnica de julgamento” em casos em que o processo não obteve resultado unânime.

Em sua decisão, o ministro afirmou que a realmente a decisão do TJ encontra-se em dissonância com a jurisprudência do STJ.

“Ante o exposto, dou provimento ao recurso especial para declarar a nulidade do acórdão recorrido e determinar o retorno dos autos ao Tribunal de origem, sendo convocada nova sessão para prosseguimento do julgamento da apelação, nos moldes do art. 942 do CPC/2015”, destacou.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet