Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 17 de Outubro de 2021

1 8
:
5 3
:
5 4

Últimas Noticias

Notícias / Economia

30 Set 2021 - 11:37

Governo de MT dá importante passo para reduzir o custo de vida do cidadão, afirma presidente da Fiemt

Conforme anunciado pelo governador Mauro Mendes na última terça-feira (28.09), será reduzido o ICMS sobre itens como energia elétrica, comunicação, gasolina, diesel e gás industrial

Agência da Notícia com Redação

Agência da Notícia com Reprodução

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, afirmou que a proposta do Governo do Estado para reduzir impostos sobre itens como a energia elétrica, gasolina, comunicação, gás GLP e diesel será importante para  (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, afirmou que a proposta do Governo do Estado para reduzir impostos sobre itens como a energia elétrica, gasolina, comunicação, gás GLP e diesel será importante para

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, afirmou que a proposta do Governo do Estado para reduzir impostos sobre itens como a energia elétrica, gasolina, comunicação, gás GLP e diesel será importante para aumentar a competividade das indústrias mato-grossenses e, principalmente, para reduzir os custos de vida da população.

Com o pacote de redução de ICMS, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes.

“São reduções muito importantes em um momento desafiador não só para empresas, mas para a população em geral. O Governo de Mato Grosso dá um importante passo para aumentar a competitividade das nossas empresas e para reduzir o custo de vida do cidadão”, disse Gustavo de Oliveira.

Pela proposta, que passará por votação na Assembleia Legislativa, o Governo de Mato Grosso vai reduzir o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica (de 25% e 27% para 17% a todos os setores), dos serviços de comunicação, como internet e telefonia (de 25% e 30% para 17%), da gasolina (de 25% para 23%), do diesel (de 17% para 16%), do gás (de 17% para 12%) e do uso do sistema de distribuição da energia solar (de 25% para 17%).

A redução de impostos foi possível em razão das medidas adotadas pela atual gestão - com o apoio da Assembleia Legislativa - que consertaram o caixa do Estado, trouxeram o equilíbrio fiscal e permitiram que o Governo saltasse de Nota C para Nota A no Tesouro Nacional.


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet