Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 4 de Dezembro de 2021

0 7
:
4 4
:
0 3

Últimas Noticias

Enquete

Na Sua opinião você é a favor ou contra a realização do carnaval em fevereiro de 2022

Notícias / Polícia

15 Out 2021 - 09:38

Narcotraficante com cela VIP é apontado como mandante de chacina que matou estudante de medicina de MT

Três mulheres foram mortas na mesma ocasião: Hayllee Carolina Acevedo Yunis, filha do governador do estado paraguaio de Amambay, e as brasileiras Rhannya Jamilly Borges de Oliveira e Kalline Reinoso de Oliveira, todas estudantes de medicina.

Agência da Notícia com Redação do Olhar Direto

Agência da Notícia com Reprodução

Três mulheres foram mortas na mesma ocasião: Hayllee Carolina Acevedo Yunis, filha do governador do estado paraguaio de Amambay, e as brasileiras Rhannya Jamilly Borges de Oliveira e Kalline Reinoso de Oliveira, todas estudantes de medicina. (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

Três mulheres foram mortas na mesma ocasião: Hayllee Carolina Acevedo Yunis, filha do governador do estado paraguaio de Amambay, e as brasileiras Rhannya Jamilly Borges de Oliveira e Kalline Reinoso de Oliveira, todas estudantes de medicina.

Reportagem da Folha de São Paulo traz informações sobre a vistoria da cela VIP de Faustino Ramón, narcotraficante paraguaio, apontado como mandante da chacina que matou quatro pessoas, entre elas a estudante de medicina mato-grossense, Rhannye Jamilly, de 18 anos.

Veja reportagem na íntegra:

A polícia paraguaia fez uma operação dentro da penitenciária de Pedro Juan Caballero para investigar a suspeita de que um narcotraficante paraguaio seja o mandante da chacina que vitimou quatro pessoas no sábado (10), incluindo duas estudantes de medicina brasileiras.

Durante a vistoria policial, Faustino Ramón Aguayo Cabanas estava uma cela VIP com sua namorada, que é parente de um político local da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

A polícia suspeita que Cabanas seja o mandante do assassinato de Osmar Vicente Álvarez Grance, 32, conhecido como Bebeto.

Três mulheres foram mortas na mesma ocasião: Hayllee Carolina Acevedo Yunis, filha do governador do estado paraguaio de Amambay, e as brasileiras Rhannya Jamilly Borges de Oliveira e Kalline Reinoso de Oliveira, todas estudantes de medicina.
 
Inicialmente, a polícia suspeitava que a chacina tivesse sido cometida a mando do PCC. Segundo essa linha de investigação, Grance era alvo da facção criminosa. Sete pessoas suspeitas de envolvimento com esse crime foram presas, entre os quais seis brasileiros.

Agora, porém, com a investigação sobre o narcotraficante paraguaio, outras hipóteses foram postas na mesa, como assassinato motivado por dívidas ou uma questão passional.

Após operação da polícia, o Ministério da Justiça do Paraguai anunciou que fechará a Penitenciária de Pedro Juan Caballero para novos presos e que deve transferir todos aqueles ligados ao crime organizado.

A ideia é que a população carcerária do local, que inclui muitos presos do PCC, seja diminuída pela metade. A partir de agora, o presidio está sob intervenção. Em 2020, neste mesmo local, fugiram 75 presos, a maioria deles ligados ao PCC.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet