Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Domingo 5 de Dezembro de 2021

2 0
:
5 7
:
3 3

Últimas Noticias

Enquete

Na Sua opinião você é a favor ou contra a realização do carnaval em fevereiro de 2022

Notícias / Agronegócio

25 Out 2021 - 08:59

Na exportação de carne de frango, UFs do Centro-Sul respondem por mais de 99% do volume embarcado no ano

Da Redação Agência Da Notícia com Notícias Agrícolas

Foto: Reprodução

 (Crédito: Foto: Reprodução)

Faltando apenas um trimestre para o fechamento de 2021, chama a atenção nas exportações brasileiras de carne de frango os índices de aumento registrados entre janeiro e setembro pela Região Norte: o volume aumentou quase 185%; e a receita cambial, mais de 224%.

Puxam esse crescimento o Amazonas (volume 383% maior) e Roraima (cerca de 300% de incremento), neutralizando as quedas observadas no Pará (-57%) e no Tocantins (-3,5%).

Tais expansões, no entanto, não alteram o quadro de participação das cinco Regiões brasileiras no total exportado pelo País. Embora venha exportando mais que o Nordeste (0,16% do volume total, a Região Nordeste respondeu por apenas 0,24% do total. Ou seja: 99,6% do volume embarcado saem de Unidades Federativas (UFs) do Centro-Sul.

Entre as 11 UFS que compõem o Centro-Sul apenas uma tem pequena participação nas exportações: o Rio de Janeiro (por sinal, também uma das seis UFs que, até aqui, registram queda de volume em relação a 2020, compensando-a, porém, com um aumento de 11,56% na receita cambial). Somadas à de São Paulo, Minas e Espírito Santo as exportações fluminenses fazem com que o Sudeste responda por 8,38% do total embarcado no período.

À frente do Sudeste, com 12,29% do total exportado, encontra-se a Região Centro-Oeste. Nela, a UF que lidera é Goiás, com 4,86% do total, vindo a seguir o Mato Grosso do Sul (4,20%), Mato Grosso (2,14%) e o Distrito Federal (1,09% do total).

Mas a hegemonia absoluta permanece com a Região Sul, suas três UFs ocupando as três primeiras posições nas exportações brasileiras de carne de frango. O destaque, naturalmente, vai para o Paraná que, até setembro, respondeu por 40,53% do volume exportado em 2021 e que, por sua vez, aumentou quase 9,5% em relação aos mesmos nove meses de 2020. Santa Catarina, com 4,08% de aumento, respondeu por 22,71% do total e o Rio Grande do Sul (4,47% de aumento no volume) por 15,68%.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet