Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 8 de Dezembro de 2021

0 6
:
1 5
:
1 0

Últimas Noticias

Enquete

Na Sua opinião você é a favor ou contra a realização do carnaval em fevereiro de 2022

Notícias / Geral

19 Nov 2021 - 09:45

Sesp apresenta plano estratégico para redução da violência contra a mulher em MT

Ao todo, foram criadas oito metas para a redução dos crimes contra a mulher pelos próximos 10 anos

Agência da Notícia com Redação

Agência da Notícia com Reprodução

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante participou da audiência na Assembleia Legislativa (Crédito: Agência da Notícia com Reprodução)

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante participou da audiência na Assembleia Legislativa

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) apresentou, nesta quinta-feira (18.11), em Cuiabá, o Plano Estratégico para redução dos casos de violência doméstica e feminicídios pelos próximos 10 anos em Mato Grosso. O programa foi elaborado pela Câmara Temática de Defesa da Mulher, do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), e conta com oito metas que devem ser implementadas até 2030 em Mato Grosso.

Para elaboração do plano, a Câmara Temática considerou os números do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que apontou que os casos de feminicídios aumentaram em 62% em um comparativo com os dados do primeiro semestre de 2020 e 2019. Conforme o estudo, o número de crimes cresceu de 19 para 32 vítimas de violência no período comparado.

Diante desse cenário, a Câmara Temática identificou os principais obstáculos que dificultam o acesso das mulheres aos serviços de defesa para a melhoria dos serviços prestados. A falta de informação das vítimas sobre a violência doméstica é um deles, por isso, o primeiro plano é ampliar as campanhas contra a violência doméstica e se aproximar ainda da mulher.

A segunda meta está relacionada à implantação das redes de apoio à mulher no interior do estado e que prevê a criação de ao menos uma Câmara Temática de Defesa da Mulher nas sedes das Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) a cada dois anos até 2030.

 

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, acredita que ampliando a rede de apoio à mulher será possível fortalecer o apoio a elas e se aproximar ainda mais das vítimas. “Ainda existem muitos casos que ficam no silêncio e a mulher precisa se empoderar do seu direito para que possamos nos aproximar e trazê-las para a proteção do Estado”, disse o secretário.

A representante da Câmara Temática, Patrícia Fachonne, que apresentou a proposta disse que o plano foi criado para dar suporte à Secretaria de Segurança no enfrentamento à violência doméstica. “O plano veio para integrar as instituições envolvidas na defesa da mulher para o fortalecimento das ações e melhoria dos serviços prestados às vítimas de violência doméstica”, explicou.

A Coordenadora do GGI, major da PM Monalisa Furlan Toledo, que também faz parte da Câmara Temática, explica que a implementação das propostas começa no ano que vem. “Nós vamos debater, ainda neste ano, quais dessas metas poderão ser desenvolvidas em 2022 para que possamos fortalecer e aproximar da mulher também no interior do estado”, explicou a coordenadora.

Durante a apresentação do plano, a procuradora e presidente do Conselho Estadual de Defesa do Direito das Mulheres, Glaucia Amaral, agradeceu ao secretário pela criação da Câmara Temática de Defesa da Mulher. “A maior plenitude foi a criação da câmara que é capaz de dialogar com diversos segmentos da sociedade e da justiça para o planejamento das ações contra a violência doméstica”, destacou.


Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet