Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 29 de Janeiro de 2022

0 1
:
5 0
:
3 8

Últimas Noticias

Notícias / Polícia

2 Dez 2021 - 10:45

Adolescente indígena é estuprada por quatro índios em Barra do Garças

A menina de 13 anos, que estava fazendo tratamento psicológico na Casai por ter sido estuprada pelo avô, agora está grávida de um dos abusadores.

Da Redação

Reprodução

 (Crédito: Reprodução)
A mãe de uma adolescente indígena de 13 anos procurou a polícia nesta terça-feira (30) para denunciar que a filha foi estuprada por outro indígena enquanto estava hospedada na Casa de Saúde Indígena (Casai) de Barra do Garças (520 km de Cuiabá). Segundo informações, esta foi a quarta vez que a menina é abusada sexualmente.

A garota havia começado a frequentar a Casai em 2020, quando iniciou um tratamento psicológico por ter sido vítima de estupro por parte do avô em 2017, em São Paulo.

Conforme repassado, desde setembro, a mãe começou a perceber que a filha estava apresentando comportamentos físicos diferentes. A menina estava sempre cansada.

Outro detalhe que chamou a atenção da mãe, foi o fato da adolescente ter parado de menstruar. Assim, ela resolveu fazer um teste de gravidez de farmácia na menina, que deu positivo.

A mãe, então, conversou com a garota, que contou que estava sendo estuprada frequentemente por quatro homens indígenas. Segundo a menor, o fato teria acontecido ao menos cinco vezes com cada um, em momentos diferentes.

Dois dos envolvidos são primos da adolescente e trabalham na Casai, um deles é técnico de enfermagem e o outro trabalha na limpeza. Os abusos, segundo a adolescente, aconteceram na Casai.

A vítima disse que o terceiro acusado chegou a fotografar os abusos e que o estupro aconteceu na Aldeia Guadalupe, quando ela ficou com a mãe por dois meses na casa de uma tia.

O quarto acusado, segundo relato da mãe, confessou ter abusado da adolescente por duas vezes, sendo uma vez na Casai e outra na aldeia.

Assim que soube de tudo, a mãe levou a filha para fazer uma ultrassonografia e descobriu que ela está gestante de quatro meses.

O caso foi registrado pela Polícia Civil como estupro de vulnerável.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet