Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Maio de 2022

2 3
:
3 2
:
5 8

Últimas Noticias

Enquete

Eleições 2022: Quantos deputados Estaduais e Federais o Araguaia deve eleger? Deixe seu comentário!

Notícias / Agronegócio

17 Jan 2022 - 08:36

Saiba porque milho não deve chegar a R$ 100

Goiás é um estado decisivo para a formação de preços desta temporada

Da Redação Agência Da Notícia com Agrolínk

Foto: Repórter Agro

 (Crédito: Foto: Repórter Agro)
Há um fator que impede o preço da saca da milho subir a mais de R$ 100,00, apesar das quebras de safra na Região Sul do Brasil. De acordo com o analista sênior da Consultoria TF Agroeconômica, Luiz Pacheco, esse patamar parece pouco improvável neste momento visto que há disponibilidade de se obter cereal mais barato dentro no Brasil.

“O milho goiano chegaria a R$ 94,00/saca no Rio Grande do Sul. Se é bem verdade que a safra de milho quebrou feio no Oeste dos estados do RS, Santa Catarina e Paraná nesta safra, também é verdade que a safra de milho em Goiás, um estado decisivo para a formação de preços desta temporada, está indo muito bem obrigado”, aponta o especialista.

Segundo as informações atuais, Goiás ainda dispõe de aproximadamente 3,0 milhões de toneladas para serem comercializadas. De acordo com Pacheco, esses grãos chegariam “poso nas indústrias compradoras do RS e de SC por volta de R$ 94,00/saca e a safra nova, está recebendo boas chuvas, fazendo prever uma excelente produção para a Safrinha de 2022”.

“Como Goiás planta muito milho (aproximadamente 11,1milhões de toneladas) e tem baixo consumo interno, os preços locais são mais baixos e baseiam-se principalmente na exportação. Isto os torna extremamente competitivos e muito atrativos para os compradores do Sul do país, que estão sofrendo com fortes quebra de safra pelo segundo ano consecutivo. A alternativa em 2021, para estes compradores, foi importar milho da Argentina e do Paraguai mas, que, no momento, chegariam muito caros a estes estados, acima de R$ 108/00/saca, viabilizando-se somente para o Paraná, mas não para RS e SC”, conclui o líder da TF.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet