Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quarta-feira 18 de Maio de 2022

2 1
:
0 3
:
4 9

Últimas Noticias

Enquete

Eleições 2022: Quantos deputados Estaduais e Federais o Araguaia deve eleger? Deixe seu comentário!

Notícias / Política

19 Jan 2022 - 08:14

Tribunal de Contas suspende licitação da Prefeitura de Luciara estimada em R$ 297 mil

Redação Agência da Notícia com ASCOM

reprodução

Foto: (Crédito: reprodução)

Foto:

Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) determinou cautelarmente, por meio de decisão do conselheiro Antonio Joaquim, que a Prefeitura de Luciara abstenha-se de praticar quaisquer novos atos inerentes Pregão Presencial 16/2021. O certame tem por objeto o registro de preços para contratação de empresa para prestação de serviços complementares e especializados de assessoria e planejamento público aos servidores e agentes públicos, com valor estimado de R$ 297.230,08.

A medida é fruto de representação de Natureza Externa (RNE) proposta pela empresa E V Soares Assessoria E Informática Ltda, que alega a existência de irregularidades relacionadas à exigência de que os licitantes possuam profissionais como advogado, contador e tecnólogo da informação em seus quadros permanentes.

Em sua decisão Antonio Joaquim destaca que não é possível se exigir que o vínculo com profissional seja permanente, tendo em vista que a qualificação técnica pode ser comprovada, também, com base em contrato de prestação de serviços ou vínculo societário. Assim, quando indispensável para a devida execução do objeto e desde que devidamente justificada, a capacidade técnica da empresa pode demonstrar a fase de execução do contrato, não constituindo ônus desnecessário a todos os licitantes.

No caso em exame, reforçou que apenas uma licitante, de forma efetiva, participou do certame, não sendo possível afirmar que a exigência de profissionais no quadro permanente, como requisito de participação, não trouxe prejuízos à ampla competitividade.

“Não obstante, houve a vedação de participação de empresa que possui em seu quadro societário servidor público de forma indiscriminada, embora a Lei 8.666/1993 traz em seu art. 9º um rol de empresas impedidas de participarem do certame ou da própria execução do contrato, sendo que o seu inciso III, veda a participação de servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação”, explica em trecho do documento.

Antonio Joaquim chama atenção ainda para o fato de que o certame foi realizado presencialmente, o que pode ter contribuído para a ausência de interessados, considerando que o atual cenário pandêmico tem limitado os serviços de transporte. Além disso, a Prefeitura não atualizou as informações do pregão no sistema Aplic e no seu portal transparência, motivo pelo qual só foi possível ter acesso aos atos por meio das informações trazidas pelo prefeito, em sede de manifestação prévia.

“Não me parece razoável a medida adotada pela Prefeitura, até mesmo porque a regra é que o pregão seja realizado em sua forma eletrônica. Observo, ainda, em consulta ao site da Prefeitura, que não restou clara a forma em que foi realizada a média de preços disponibilizada, pois, ao que parece, há considerável discrepância com as informações incluídas no sistema Aplic e entre os próprios valores orçado”, diz.

Deste modo, ao conceder a medida cautelar, Antonio Joaquim considerou o elevado montante envolvido na contratação pretendida, constatou o perigo de dano ao erário, uma vez que o afastamento de potenciais licitantes impede que a administração pública alcance a proposta mais vantajosa.

A Decisão N°006/AJ/2022 foi publicada no Diário Oficial de Contas (DOC) desta sexta-feira (14) e ainda será analisada pelo Tribunal Pleno, que decidirá pela homologação ou não da medida cautelar.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

Notícias Relacionadas

 
Sitevip Internet