Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 25 de Outubro de 2021

0 8
:
0 2
:
0 9

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

8 Nov 2014 - 08:59

Plantio da soja está atrasado em 19 p.p.; Setor produtivo está preocupado

A produtividade do cereal vai depender do clima, porém um pouco de perda sempre há quando se passa da janela ideal do plantio

Agência da Notícia com Agro Olhar

 O plantio da soja em Mato Grosso está 19 pontos percentuais (p.p.) atrasado em relação ao ciclo passado. Até o dia 6 de novembro o estado havia semeado 66,9% dos 8,8 milhões destinados à oleaginosa. Mesmo trabalhando em turnos dobrados, o setor produtivo revela preocupação em torno da semeadura, bem como problemas com uma futura colheita concentrada.

A revelação do andamento do plantio da soja é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que aponta o Médio-norte como a região mais avançada com 79,6% de seus 3,03 milhões de hectares semeados.Entre os municípios o maior avanço é verificado em Sorriso e Ipiranga do Norte com 88% de suas respectivas áreas.

"Houve uma aceleração no plantio, em decorrência a turnos dobrados. Isso ajudou a minimizar o atraso, porém ainda estamos atrás do desempenho da safra passada. Teremos problemas futuros com uma colheita concentrada e com chuva", comentou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Ricardo Tomczyk, em São Paulo (SP), à reportagem do Agro Olhar, onde participou do Seminário Soja Plus.

Conforme o presidente da Aprosoja-MT, o plantio do milho será intensificado no Estado. Tomczyk salienta que há probabilidade da área do milho permanecer a mesma da safra 2013/2014, quando 3,222 milhões de hectares com o cereal foram semeados. “Uma coisa é certa, vamos adentrar novamente março plantando milho. A produtividade do cereal vai depender do clima, porém um pouco de perda sempre há quando se passa da janela ideal do plantio”.

O atraso do plantio decorrente a falta de chuvas no início da semeadura e a falta de segurança nas propriedades rurais, visto os constantes assaltos, foram as principais preocupações apontadas pelos produtores de Mato Grosso durante o Circuito Tecnológico – Etapa Soja, realizado no mês de outubro. De acordo com a Aprosoja-MT, as equipes que percorreram as lavouras mato-grossenses constataram estágios de plantio diversificados.

Outra preocupação dos produtores são quanto as doenças, em especial a ferrugem asiática e a Helicoverpa armigera. Em Mato Grosso, conforme o Consórcio Antiferrugem, possui oito casos de ferrugem asiática confirmados, enquanto no Brasil chegam a 31 focos.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet