Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 5 de Dezembro de 2020

0 2
:
4 9
:
0 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

14 Abr 2014 - 14:05

Juiz bloqueia R$ 256 mil do Governo e Prefeitura para pagar cirurgia

O montante deve ser descontado de verbas destinadas às propagandas institucionais

Mídia News

 A Justiça determinou o bloqueio de R$ 256.004,00, sendo metade da Conta Única do Estado e metade da conta única de Cuiabá, visando à quitação de débito de uma microcirurgia realizada em paciente para a retirada de tumor intracraniano, bem como para custeio de UTI.

A decisão é do juiz Márcio Aparecido Guedes, da 1ª Vara Especializada de Fazenda Pública de Cuiabá, e foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) que circulou no dia 7 de abril.

Segundo o magistrado, o montante deve ser descontado de verbas destinadas às propagandas institucionais do Estado e do Município de Cuiabá.

Ele determinou que o valor deve ser transferido imediatamente para conta do Hospital e Maternidade São Mateus, na Capital, responsável pelo tratamento.

O juiz Mário Guedes observou que a penhora online dos recursos se faz necessária porque já havia uma liminar determinando que o Município e o Estado, solidariamente, arcassem com os procedimentos médicos.

Ainda assim, Governo e Prefeitura desrespeitaram a determinação judicial.

“Os direitos e garantias fundamentais devem ser passíveis de exercício imediato, de forma ampla e eficaz, razão pela qual não se pode deixar o cidadão à mercê da organização administrativa para receber as prestações dessa natureza, sobretudo quando os bens sob iminência de dano são de natureza essencial, como ocorre no âmbito da saúde”, disse o magistrado, em sua decisão.

“(...) comprovada a imprescindibilidade do referido procedimento cirúrgico, este deve ser fornecido de forma imediata e irrestrita (...)”, completou o juiz.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet