Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Segunda-feira 27 de Setembro de 2021

1 0
:
3 6
:
2 3

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Polícia

15 Abr 2014 - 10:35

Identificado homem que morreu atropelado em Várzea Grande

Familiares ainda não fizeram o reconhecimento para o sepultamento

Mídia News

 Papiloscopistas do Instituto de Medicina Legal identificaram o homem que morreu atropelado na BR 070 a cerca de cinco quilômetros do Trevo do Lagarto na última quinta-feira (10).

Trata-se do funcionário público Erivaldo Lins da Silva, de 27 anos, cuja carteira de identidade foi confeccionada pelo Instituto de Identificação de Mato Grosso em 2007.

Na ocasião, constava como morador da cidade de Diamantino (a 200 quilômetros ao norte de Cuiabá).

Conforme técnicos em necropsia do IML, os papiloscopistas fizeram a coleta da impressão digital e confrontaram com documentos expedidos pelo órgão.

Através dessa busca, chegaram até Erivaldo. Embora identificado, os familiares dele ainda não procuraram o IML para fazer o reconhecimento e providenciar o sepultamento.

O veículo causador do atropelamento, no entanto, ainda não foi identificado. O acidente teria ocorrido por volta das 4h30 da madrugada.

Policiais da Delegacia de Delitos de Trânsito da Capital depararam com a vítima no acostamento da pista em direção a Várzea Grande. Conforme os policiais, um motorista viu a vítima caída e acionou a Policia Rodoviária Federal que isolou o local.

Uma das hipóteses é que a vítima tenha tentado atravessar a rodovia e o veículo que o atropelou não o tenha visto.

“É provável que, ao perceber o acidente, o motorista acabou não parando e seguindo viagem”, observou um dos policiais. O veículo teria seguido em direção ao Trevo do Lagarto. A pessoa que ligou para a PRF disse ter visto apenas a pessoa caída no acostamento não observando veículo algum nas proximidades.

O acidente está sendo investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito da Capital. O delegado Cristian Cabral colocou uma equipe para atuar no caso.

 
Sitevip Internet