Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 7
:
3 5
:
4 7

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Artigos e Opinão

5 Jan 2015 - 11:16

As posses

Na festa de Taques, houve deslizes imperdoáveis, mas ninguém fez nada para evitá-los

Agência da Notícia com LOUREMBERGUE ALVES

 A posse é um ritual, simbologia e representação. Foi isso que se viu na quinta-feira (01/01) pelo Brasil afora. Necessária e imprescindível.

Mesmo que o cerimonial cometa gafes imperdoáveis, e como as cometeu.

Fogos quando o governador ainda discursava no Centro de Eventos e o descuido com a tradição e o usual na chamada dos que foram empossados nas secretarias, com o Chefe da Casa Civil, equivocadamente, encabeçando-a, e com direito a discursar.

E por aí vai, às derrapadas, somadas ao não cumprimento do horário previamente estabelecido. Este é um detalhe negativo bastante comum em todos os momentos do país, sejam eles particulares ou oficiais.

E, nestes últimos, a situação fica bem pior, com a repetição infindável do nome de cada autoridade presente, ignorando o fato de que ela é uma convidada como qualquer outra pessoa no evento.

Tais deslizes são imperdoáveis. Mas, estranhamente, ninguém faz coisa alguma para evitá-los. "A posse é um ritual, simbologia e representação. Foi isso que se viu na quinta-feira (01/01) pelo Brasil afora. Necessária e imprescindível. Mesmo que o cerimonial cometa gafes imperdoáveis, e como as cometeu"

Certamente para não magoar o grã-fino, que sente o próprio ego massageado ao ouvir e ‘sentir’ o seu nome ressoar, a exemplo de uma melodia, pelo recinto da cerimônia.

Isto, felizmente, não desviou a atenção sobre as figuras centrais da ‘festa’ tanto na Assembleia Legislativa quanto no Centro de Eventos do Pantanal. São eles o governador e o vice-governador, tendo como coadjuvantes os escolhidos para chefiar as secretarias.

No Parlamento, aliás, era notória a situação de desconforto entre o presidente José Riva e o governador Pedro Taques. Nem mesmo a piada sobre a mudança da data de posse, contada pelo anfitrião, foi bastante para diminuir a tensão reinante.

Certamente, sem convencer nem a si mesmo, o deputado Riva confessou - nas entrelinhas - se retirar do jogo político e das discussões partidárias, tão logo termine o seu mandato.

E foi enfático no finalzinho de sua fala, ‘ser opositor’ ao governador, mas ‘não será empecilho’, e até ficará na ‘torcida’ para que o governo que ora se inicia seja melhor, com uma Assembleia ‘forte’ e ‘independente’.

O governador, por outro lado, lhe foi gentil ao destacar o nome de sua filha, Janaína Riva, para homenagear os deputados estaduais eleitos.

Dava, portanto, exemplos de que ele faz política com alegria, sem ‘pensar no passado’, e cuidadoso com o ‘equilíbrio entre a razão e a emoção’.

Seu discurso, a partir da segunda metade, elegeu um segundo tripé: harmonia entre os poderes, diálogo com o Legislativo e o Judiciário e a sociedade civil e mudança.

Completado por um terceiro, o qual foi cunhado pelo vice-governador: ‘inclusão’, ‘lealdade’ e ‘compromisso’.

Neste ambiente cheio de lances, também foi marcado pelas ausências. A primeira delas, a da deputada Luciene Bezerra, que participou da coligação que elegeu Pedro Taques.

Ainda que tenha se sentido preterida quando da discussão das vagas de candidato a titular e de primeiro suplente de Senador, e, depois, ter ficado de fora da composição do secretariado.

Nada justifica sua ausência na Assembleia, o que pode lhe reservar um papel secundário no novo grupo de poder que está sendo montado.

Outra falta igualmente grave foi a da imensa maioria dos secretários do governo Silval Barbosa. Apenas quatro deles estiveram por ocasião da transmissão da faixa.

E isto demonstra ausência de companheirismo e lealdade ao agora ex-governador. O que empobrece a prática democrática, mas não o ritual da posse.

Feliz 2015 a todos.

LOUREMBERGUE ALVES é professor universitário e articulista político em Cuiabá.
loulves@uol.com.br

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet