Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 6
:
1 7
:
4 3

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Artigos e Opinão

10 Jan 2015 - 11:38

LIBERDADE DE IMPRENSA.....COM LICENÇA POSSO BRINCAR COM SEU DEUS???

Sargento da Polícia Militar Randalle Silva

Reprodução

Charge do jornal Charlie Hebdo satirizando a virgem Maria (Crédito: Reprodução)

Charge do jornal Charlie Hebdo satirizando a virgem Maria

Vivemos num Estado Laico, ou seja um País onde seu princípio fundamentasse na imparcialidade acerca de assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.

Cada povo tem sua cultura, sua religião, onde o que é aceitável numa determinada sociedade, pode não vir a ser aceito em outra. Por exemplo: No Brasil é tipificado como crime de bigamia a pessoa que oficialmente é casada duas vezes, Nos países onde predominasse a religião Islâmica, a poligamia é permitida, desde que o indivíduo se case por até quatro vezes.

A liberdade de expressão, de religião e a liberdade de Imprensa são conceitos insculpidos em nossa Constituição Federal, na França, a liberdade de Imprensa também está insculpida em seus ordenamento jurídico, onde a referida Lei está em vigor desde o século XIX.

O mundo ficou horrorizado essa semana, com a ação terrorista de dois jovens que adentraram à sede do Jornal Charlie Hebdo e mataram doze pessoas, onde ao que tudo indicam, suas ações foram de cunho religioso e possivelmente financiado por grupos terroristas.

O Jornal Charlie Hebdo foi fundado há mais de quarenta anos na França, e trata temas políticos e religiosos de forma humorística. No entanto, como dissemos acima: cada país tem sua cultura, dessa forma cada membro de uma sociedade terá uma opinião formada sobre determinado tema. Eis que surge o questionamento: Como tratar assuntos de cunho religioso e político em uma sociedade que existe uma pequena parcela de homens que dão a vida pelo seu ideal religioso, e são sagrados heróis ou mártires por um pequeno grupo de fanáticos??

Uma charge publicada no Brasil sobre determinado tema, pode não ter a mesma conotação em um País comunista por exemplo. E dessa forma o satírico Charlie Hebdo fazia suas reportagens, suas charges são conhecidas em todo o mundo, principalmente aquelas em que satirizam a religião Islâmica, bem como há charges que satirizam o catolicismo, como na foto ilustrada acima.
Ao abordarmos um tema complexo, ou de opiniões divergentes deve-se ter uma certa dose de sensatez e respeito ao próximo, principalmente no que se refere a cultura daquela sociedade, pois ao lançar uma crítica sobre determinado assunto, é igual lançar uma faísca sobre um campo com arvores secas, nos nunca saberemos a dimensão do que possa a vir ocorrer.

Stéphane Charbonnier, editor do jornal satírico sabia que tecer críticas acerca de determinados assuntos complexos poderiam lhe render ameaça. Certa vez perguntaram se ele não temia vingança, como resposta ele disse que preferia morrer de pé a viver como um rato.

Tal episódio é um marco na imprensa mundial, onde haverá inúmeras opiniões formadas acerca da liberdade de imprensa, e como fazer críticas, humor ou charges acerca de determinado assunto envolvendo religião, ou política em sociedades tão distintas.
Liberdade de Imprensa deve haver, pois como já disse em outros artigos publicados que toda conquista de um direito adquirido em uma sociedade vem carreada de sangue, pois muitos foram os que lutaram para que tal direito fosse introduzido.

A ação cometida pelos criminosos repudiamos em seu inteiro teor, nada se justifica tirar a vida de alguém por divergências de pensamento, e a polícia francesa está de parabéns no desfecho do caso, assim como certamente deverá continuar as investigações para prender mais envolvidos e se há realmente grupos terroristas envolvidos.

No entanto trago este artigo para haver uma discussão: Até onde usando a bandeira da liberdade de expressão, liberdade de imprensa, posso defender meu ideal? Posso em nome de tal liberdade ser a centelha que desencadeará uma guerra sangrenta?

Randalle Silva 3° SGT PM, Bacharel em direito pela Fcarp – MT, E PÓS Graduado Em Gestão em Segurança Pública e Direitos Humanos.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet