Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 5 de Dezembro de 2020

2 2
:
3 7
:
5 3

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Geral

23 Abr 2014 - 14:45

Segurança na fronteira com a Bolívia preocupa produtores rurais de Pontes e Lacerda

Fórum faz levantamento das principais demandas dos setor no Estado

Mídia News

 A segurança na área de fronteira entre Mato Grosso e a Bolívia preocupa os produtores rurais da região do Vale do Guaraporé, no oeste do Estado.

Além de logística e infraestrutura, os produtores cobram mais policiamento e acompanhamento da sanidade animal, conforme informações da assessoria de imprensa da Federação Mato-grossense dos Produtores Rurais (Famato).

A extensão de 150 km de fronteira seca abrange 22 municípios e milhares de propriedades rurais.

O assunto foi uma das pautas discutida durante a visita da equipe do Pensar MT em Pontes e Lacerda, realizada nesta terça-feira.

O projeto Pensar MT é uma iniciativa do Fórum Agro MT, formado pelas entidades Famato, Aprosoja, Ampa, Acrimat, Acrismat e Aprosmat.

Até maio, diversos municípios serão visitados pelo fórum que fará um levantamento - iniciado em abril - das principais demandas do setor produtivo e da sociedade.

Parte da pesquisa é conduzida pela Fundação Dom Cabral (FDC). No final do trabalho será elaborada uma agenda positiva para ser entregue aos futuros candidatos ao pleito eleitoral de 2014.

Para o presidente do Sindicato Rural de Pontes e Lacerda, Ogerson Teodoro da Silva, as discussões auxiliarão na busca de alternativas para os problemas da região. “Vivemos em uma região muito insegura e precisamos do olhar mais atento dos governantes.

A fronteira está abandonada, há apenas dois pontos do Gefron na região e as polícias Federal e Rodoviária Federal estão com falta de efetivo suficiente para atender a demanda. Esperamos que a agenda do Pensar MT sensibilize o governo para aumentar o policiamento na região”, destaca Silva.

O acompanhamento da sanidade animal na fronteira preocupa o produtor rural Luciano Barbosa, que possui propriedade na divisa com a Bolívia.

Ele destaca que o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) não tem estrutura para realizar o acompanhamento de forma eficiente. “Em propriedades como a minha, que estão na fronteira, a vacinação do gado deve ser feita com acompanhamento do fiscal do Indea, mas o órgão não tem estrutura para isso. Faltam profissionais e veículos e quem acaba pagando é o produtor, que corre o risco de ter seu rebanho contaminado e ainda será multado caso isso aconteça. Cobramos muito do poder público para reforçar esta ação, que além de segurança é uma questão de saúde”, frisa Barbosa.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja), Carlos Fávaro, que representou as entidades do Fórum Agro MT no evento, comenta que a agenda do projeto está sendo construída com as demandas gerais do Estado, entre elas estão a logística, questões fundiárias, indígena, tributária e ambiental, assim como as peculiaridades de cada região.

“Por onde passamos até agora, cerca de 70% dos pleitos são relacionados à logística e infraestrurura. Mas cada região tem suas demandas próprias, como é o caso da região Oeste, com a questão da segurança na fronteira. Este é o momento exato para os produtores e a sociedade discutirem juntos os problemas, como estamos fazendo com o Pensar MT e cobrar melhorias do governo”, afirma Fávaro.

Logística

O vice-presidente da região III da Famato, Alessandro Casado, pontua as más condições das rodovias vicinais da região como um problema que precisa ser resolvido. “Muitos produtores não estão conseguindo nem chegar em suas propriedades. Nas estradas da região, há mais de 20 pontes de madeira praticamente caindo. Isso tem que ser trabalhado pelo governo do Estado como prioridade”, aponta Casado.

Nesta quarta-feira (23) será a vez de os produtores rurais de Cáceres apontarem suas demandas para as próximas eleições. O encontro será às 19h, no parque de exposições. Quinta-feira, a reunião será em Cuiabá, às 19h, no centro de eventos do parque de exposições.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet