Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 7
:
3 6
:
0 6

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Agronegócio

25 Abr 2014 - 16:47

Cidade que encolheu 50% aposta no desenvolvimento sustentável em Mato Grosso

Itaúba diminuiu 50,5% nos últimos 13 anos após emancipação de distrito. Legalização de madeireiras também contribuiu para redução.

Cenário MT

 Nos últimos 13 anos, Itaúba, cidade que fica a 599 km de Cuiabá, teve a população reduzida em 50,5% e está na lista dos 1.178 municípios brasileiros que apresentaram queda no número de habitantes nesse período, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A maior responsável por essa diminuição, na avaliação do prefeito da cidade, Raimundo Zanon (PSD), foi a emancipação política do então Distrito de Nova Santa Helena, no início da última década. Com isso, houve redução imediata de cerca de 3 mil habitantes e Itaúba passou a ter pouco mais de 4 mil.

Outro fator que contribuiu para essa redução foi a fiscalização mais rigorosa da extração de madeira. "Antes existiam muitas madeireiras na região, que geravam muitos empregos, mas depois da Operação Curupira só ficaram as que atuavam de forma legal", avaliou Zanon, ao pontuar que não é a favor da ilegalidade. A operação a qual ele se referiu foi deflagrada em 2005 pela Polícia Federal para coibir fraudes em licenças ambientais. "Isso fomentava muito a economia e hoje o manejo é mais restrito", frisou.

Com mais da metade do território de floresta nativa, a intenção do município é fazer com que o município desenvolva de maneira sustentável. "Só aproveitamos 30% do solo, o restante é floresta preservada, então não temos muito como expandir". Nessas matas, Itaúba detém um dos maiores castanhais nativos do estado, cultivados em 40 mil hectares de mata.

Nos últimos quatro anos, uma das principais fontes de renda se tornou a Castanha-do-Brasil, antes conhecida como Castanha-do-Pará. Até 2009, não existia a coleta de castanha e atualmente o trabalho extrativista é reconhecido nacionalmente. O município recebeu o título de 'Capital Estadual da Castanha Brasileira', por meio de uma lei sancionada há cinco anos pelo então governador Blairo Maggi (PR), que atualmente é senador.

A lei foi aprovada com o intuito de angariar recursos no ramo do turismo ecológico, pois possui o chamado 'Vale das Castanheiras'. Todos os anos é realizada uma caminhada e os participantes seguem uma trilha por dentro dos pés de castanheira.

Para comemorar a produção elevada, de aproximadamente 50 toneladas de castanha por ano, há quatro anos vem sendo promovido o Festival da Castanha. No evento, são feitas apresentações culturais e rodeios.

Parte da produção é vendida pelos castanheiros nas margens da BR-163, principal via de acesso ao município. Além da castanha, são comercializadas outros produtos derivados da castanha. O corte da castanheira é proibido por lei desde 1994 e, com isso, o fruto passou a ser o principal produto.

 
Sitevip Internet