Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 28 de Setembro de 2021

1 1
:
2 7
:
1 0

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Agronegócio

30 Abr 2014 - 08:50 | Atualizado em 30 Abr 2014 - 09:25

Rally da Pecuária larga em Mato Grosso do Sul e passará por Vila Rica e São José do Xingu

Nesta edição do rally, o Mapa se torna protagonista para incentivar a tecnologia sustentável e reduzir os gases que provocam o efeito estufa

Agência da Notícia com Redação

Agência da Notícia

A largada começou em Campo Grande (MS) (Crédito: Agência da Notícia)

A largada começou em Campo Grande (MS)

Foi dada a largada ontem, em Campo Grande, do 4° Rally da Pecuária, em que cinco equipes vão percorrer 164 propriedades rurais em nove estados brasileiros para realizar um diagnóstico técnico da situação da pecuária no País e que este ano terá a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que vai explicar aos produtores rurais a linha de crédito e avaliar o programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC).

O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha, participou, na tarde de quinta-feira, do lançamento do Rally da Pecuária 2014, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e que contou com explicações sobre o evento pelos empresários Maurício Palma Nogueira e André Pessôa, da Agroconsult, organizadora do rally.

Rocha explicou que, este ano, o Mapa participa efetivamente do rally, com suas equipes levando aos produtores rurais informações sobre o programa ABC e a utilização de crédito para tecnologias sustentáveis para a produção agropecuária.

“Nesta edição do rally, o Mapa se torna protagonista para incentivar a tecnologia sustentável e reduzir os gases que provocam o efeito estufa”, afirmou.

Segundo Caio Rocha, o Brasil possui 61% de sua área protegida, como patrimônio natural e 27% de áreas cultivadas, para o agronegócio e o objetivo do rally é levar tecnologias que melhoram o sistema de produção e renda do produtor rural.
“Temos disponíveis R$ 4,5 bilhões para financiar atividades de produção sustentável no campo, entre as quais a recuperação das pastagens”, informou o representante do ministro Neri Geller na reunião. Rocha explicou ainda que os nove estados escolhidos para as visitas são responsáveis pela produção de 75% da pecuária brasileira em 170 milhões de hectares, dos quais 70 milhões de hectares estão em fase de degradação, ou degradados.

“Estamos disponibilizando R$ 1 milhão por produtor para recuperar suas pastagens para atingir a meta do programa ABC, de recuperação de pelo menos 15 milhões de hectares de pastos”, afirmou.

O diretor da Famasul, Almir Dalpasquale destacou a importância do produtor rural participar do rally, responder às pesquisas e passar informações que serão importantes para o relatório final do evento. “Esta iniciativa já é de reconhecimento no País pelos resultados apresentados nas pesquisas anteriores”, afirmou.

Os diretores da Agroconsult André Pessôa e Maurício Nogueira explicaram aos representantes dos produtores e à imprensa, um resumo do projeto e as rotinas de campo para colher as informações, que deverão ser finalizadas em junho e apresentadas ao Mapa e ao mercado do agronegócio depois da Copa do Mundo.

O Rally da Pecuária começou por Campo Grande e segue neste final de semana para Coxim, de onde se desloca para Miranda e depois Naviraí, seguindo para Londrina (PR) e Presidente Prudente (SP) e termina os trabalhos em São José do Rio Preto.

As equipes também fazem pesquisas começando por Uberaba (MG), passando por Gurupi, Goiânia e Palmas (TO), seguindo para Araguaína (TO), Xinguara (PA) e, no Mato Grosso, passando por Vila Rica,São José do Xingu, Alta Floresta Nova Bandeirantes e Juína e entra em Rondônia, onde visitam propriedades em Vilhena, Ji-Paraná, Ariquemes e Porto Velho.

 
Sitevip Internet