Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

0 9
:
1 8
:
2 9

Últimas Noticias

Notícias / Artigos e Opinão

29 Mai 2015 - 11:20

Hipocrisia e ignorância

Agência da Noticia com Redação

 Tem causado furor o comercial do Dia dos Namorados produzido por O Boticário abordando a temática de casais homoafetivos. De fato, o tema começa a atingir a mídia como público-alvo em alguns comerciais. Penso que será bastante usado na data deste ano.

Mas a questão do comercial do Boticário é a reação hipócrita das pessoas: ‘Meu Deus, fiquei chocada/o!‘. Na verdade, o tema cruza o caminho de todos nós diariamente e com tendência a fazer parte inevitável da realidade. Há um tempo, entrevistei o médico Artur Monteiro, especialista em terapias de jovens. Foi uma entrevista longa. Discutimos os grandes problemas que os jovens enfrentam na atualidade e como são tratados os mesmos temas por suas famílias. Ele disse-me que ao longo da História, independente do país, da religião, do clima 10% da população são homossexuais.

Mas a civilização sempre discriminou essa minoria. Na medida em que o domínio das informações e a disseminação do poder político escapa das fontes tradicionais do controle social, mais pessoas estão se assumindo publicamente sem medo da decrescente discriminação.

Em 2012 o papa Francisco diminuiu a fervura do assunto através de conceitos como ‘não existe mãe solteira, existe mãe!‘, e a abertura para o tema da homoafetividade como um tema não religioso, mas como um tema humano da modernidade. No Brasil, as discriminações vem caindo bastante, mas não acabaram ainda por conta da forte cultura religiosa, hoje defendida pela visão fechada de segmentos como os evangélicos.

Em 2011 deixaram de existir em Mato Grosso os casamentos comunitários que chegaram a juntar até 5 mil casais em anos anteriores. Em 2011 ainda o Supremo Tribunal Federal reconheceu como legais as uniões homoafetivas no país. Nos casamentos comunitários daquele ano, imediatamente após a aprovação legal, casais homoafetivos consultaram o governo de Mato Grosso, que organizava o evento sobre a extensão do casamento coletivo.

Pasmem. O governo estadual preferiu acabar com os casamentos coletivos pra não ter que casar gente do mesmo sexo. A base da decisão foi a opinião isolada de um pastor evangélico. Por isso, é natural que o anúncio da propaganda de O Boticário cause mesmo furor, alimentado pela hipocrisia de gente que finge não ver os problemas e a realidade social, e a outros que escutam os radicais, vítimas da própria ignorância. Curioso, é para questões como essa e tantas outras anteriores, a força da realidade atropela conceitos e avança. O divórcio é um desses exemplos. Na época de sua aprovação esperava-se o fim do mundo. O mundo não acabou e andou. Como sempre andou em todas as épocas.


Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso.E-mail:onofreribeiro@terra.com.br ww.onofreribeiro.com.br
Onofre Ribeiro

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet