Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 17 de Setembro de 2021

1 5
:
3 1
:
1 9

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Política

2 Mai 2014 - 08:25

Base aliada vai usar critério técnico para definir nome

Candidato terá que agradar grupo político e se destacar nas pesquisas

Mídia News

 O presidente regional do PMDB, deputado federal Carlos Bezerra, informou que, a partir deste mês, começarão a ser feitas as pesquisas que nortearão a escolha do candidato à sucessão do governador Silval Barbosa, no contexto da situação.

De acordo com ele, os dois principais critérios para definição do candidato serão o técnico (por meio das pesquisas) e o político (capacidade de aglutinação dentro do próprio grupo e de aceitação popular).

“As avaliações que serão trazidas pelas pesquisas servirão de ferramenta para o grupo escolher o candidato a governador”, disse Bezerra ao MidiaNews.

“Não adianta o candidato ter um bom perfil técnico, se ele não tem capacidade de unir o grupo, e vice-versa”, afirmou o líder peemedebista.

Quanto ao fato do ex-juiz federal Julier Sebastião se posicionar apenas como pré-candidato a governador, de acordo com Bezerra, isso é uma situação que já não depende apenas dele, e sim de todo o grupo e do cumprimento dos critérios estabelecidos.

“Eu espero que o nosso candidato consiga reunir todas essas qualidades e convencer os demais aliados de que ele é o nosso melhor quadro. Mas, isso é imprevisível hoje. Se o escolhido for o Julier, tudo bem. Se não for, ele terá que acatar a decisão do grupo e acompanhar a decisão, postulando outro cargo”, completou.

Até agora, três nomes foram oficializados como pré-candidatos: o vice-governador Chico Daltro (PSD), considerado candidato natural da coligação, ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva (PMDB) e o ex-vereador Lúdio Cabral (PT).

Efeito Blairo Maggi

O PR, outro grande partido da coligação governista, na semana passada, durante uma reunião ampliada da base aliada, ainda trabalhava com a possibilidade de convencer o senador Blairo Maggi a assumir a candidatura ao Governo.

Caso isso ocorresse, anularia as três pré-candidaturas já colocadas (possibilidade que foi descartada pelos demais aliados) e os republicanos se contentariam em indicar o deputado federal Wellington Fagundes ao Senado.

Em entrevista coletiva na quarta-feira (30), Maggi anunciou que não será candidato a governador pela terceira vez e que vai trabalhar pela base governista, nas eleições deste ano.

O senador do PR descartou apoiar o senador Pedro Taques (PDT), pré-candidato da oposição ao Palácio Paiaguás.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet