Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 18 de Setembro de 2020

1 9
:
4 3
:
2 1

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Política

10 Mai 2014 - 10:01 | Atualizado em 10 Mai 2014 - 10:09

91% da bancada de Mato Grosso têm pendências criminais

São dois senadores e seis deputados federais; crimes vão de fraudes eleitorais a corrupção

Agência da Notícia com Redação

 Nunca tantos congressistas estiveram sob a mira da Justiça. De cada dez parlamentares, quatro estão pendurados no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de participação em crimes.

É o que revela levantamento exclusivo do site Congresso em Foco. 

São 224 deputados e senadores que respondem a 542 inquéritos e ações penais. Um recorde, desde que o site começou a fazer, de maneira pioneira, esse tipo de pesquisa, em março de 2004.

A bancada federal de sete estados – Acre, Alagoas, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Roraima – tem mais da metade de seus integrantes sob suspeita.

No caso de Mato Grosso, 91% dos parlamentares (dois senadores e seis deputados) aguardam julgamento de ações ou inquéritos no Supremo.

Entre os nomes, são citados Pedro Henry (PP), que teve o mandato cassado por envolvimento no Mensalão e cumpre prisão em Cuiabá - foi substituído por Ságuas Moraes (PT) -, e Homero Pereira (PSD), que morreu no ano passado de câncer e foi substituído por Roberto Dorner (PSD).

Dentre os partidos, a liderança é do PMDB: 54 dos seus 100 congressistas estão às voltas com pendências criminais no STF.

A pesquisa foi realizada entre 13 de junho e 14 de agosto de 2013.

Entre as acusações que recaem sobre os parlamentares, há desde crimes graves como homicídio, corrupção e envolvimento com o narcotráfico até denúncias relativas a irregularidades – por vezes, de caráter formal – em campanhas eleitorais.

Além de trazer a lista completa dos senadores e deputados federais que respondem a acusações no Supremo, a reportagem traz uma série de gráficos mostrando a evolução dos processos contra congressistas desde 2005; a incidência de denúncias nas principais bancadas dos sindicalistas, ruralistas e evangélicos; e a distribuição das acusações por estados e por partido.

Confira AQUI a relação dos parlamentares pendurados no Supremo.

 
Sitevip Internet