Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Quinta-feira 22 de Outubro de 2020

1 1
:
5 4
:
1 2

Últimas Noticias

Notícias / Agronegócio

26 Mai 2014 - 07:36

Produção de leite em Mato Grosso pode superar Minas Gerais nos próximos anos

A programação do Dia de Campo “Mato Grosso, o futuro da pecuária leiteira” contou com uma palestra sobre "O melhoramento genético e o manejo das pastagens".

Agro Olhar

 Mato Grosso com a aplicação incentivos do governo, de tecnologia e desenvolvimento de estudos, pode superar a produção de leite de Minas Gerais dentro de poucos anos. Hoje, Mato Grosso ocupa o 8º lugar em produção de leite no Brasil, com uma média de 2 milhões de litros/dia. Diante de tais perspectivas setor busca a cada dia novos conhecimentos.

Segundo o presidente da Associação dos Criadores de Gir Leiteiro do Mato Grosso (ACGIL), Getúlio Vilela, Minas Gerais já se consolidou como o maior produtor de leite do Brasil com entre 10 e 11 milhões de litros captados por dia.

Para que Mato Grosso ultrapasse Minas Gerais ele frisa haver a necessidade de mais incentivos por parte do governo, pesquisas e tecnologia. “Mato Grosso tem a alimentação mais barata do Brasil, pois é o Estado que mais produz soja e milho”, salienta Vilela que possui propriedade de leiteira e de cria da vacas Gir e Girolando em Mato Grosso e Minas Gerais.

Diante do crescimento da cadeia leiteira em Mato Grosso um Vilela reuniu em sua propriedade em Cuiabá, a Agropecuária Cinco Estrelas, cerca de 500 pessoas para o Dia de Campo "Mato Grosso, o futuro da pecuária leiteira". O evento foi promovido em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Convidamos não apenas criadores, mas também pesquisadores e universidades. Mato Grosso hoje é visto como celeiro econômico do Brasil”, diz Vilela.

Conforme Vilela, ele tem trabalhado no Estado com o intuito de proporcionar a Mato Grosso um novo status à produção de leite, por meio de programas de melhoramento genético do gado. No Estado seu forte produtivo é a venda de matrizes Gir e Girolando e de reprodutores com alta genética. “Somente em 2014 já implantei nas vacas de minhas propriedades aqui 1,2 mil embriões Gir e Girolando. Quero chegar aos cinco mil. O melhoramento genético, somado ao aprimoramento técnico e a expansão da bacia leiteira no Estado são os novos vetores para o crescimento da pecuária leiteira aqui, bem como a economia”.

A programação do Dia de Campo “Mato Grosso, o futuro da pecuária leiteira” contou com uma palestra sobre "O melhoramento genético e o manejo das pastagens".

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet