Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Novembro de 2020

0 2
:
0 7
:
0 0

Últimas Noticias

Campanha Publicitária

Notícias / Artigos e Opinão

18 Fev 2016 - 10:08

Fábrica de bandidagem

Agência da Notícia com João Edisom de Souza*

 Após assistir um telejornal por inteiro, isso mesmo, “por inteiro”, pois hoje é muito difícil assistir um noticiário devido aos horrores de escândalos, roubos, assassinatos, acidentes de trânsito, chacinas, sequestros e corrupção que ao final o telespectador corre o risco de surtar ou entrar em depressão.

Mas o impacto foi tão forte que resolvi fazer uma pesquisa no Google com os piores temas possíveis e o resultado precisa de uma reflexão.
Caminhão tomba, motorista morre no local e população saqueia a carga antes do socorro e da polícia chegarem. Acontece pelo menos uma vez ao dia no país.

Os saqueadores são moradores de bairros das cidades cortadas por rodovias. Pessoas comuns, consideradas simples, e sem passagem na policia.

Assalto a igrejas (de todos os credos possíveis). Algumas durante os cultos ou celebrações. Fora as que são saqueadas e destruídas na calada da noite. Mais de uma por dia no Brasil e em vários casos os membros ainda são torturados.

Bolsa família, que é uma ajuda governamental para pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, são recebidas por pessoas que moram em mansões, pessoas que já morreram e pessoas com rendimento acima da média nacional. Não há informações precisas, mas consultando gente da área social acredita-se que algo acima de 30% dos recurso se perde nas mãos de pessoas malandras que não poderiam estar no programa. Pessoas consideradas de bem dentro da sociedade.

Março está chegando. Consultando contadores e gente da Receita Federal chega-se a conclusão que em torno de 98% dos brasileiros que declaram imposto terminam por sonegar alguma informação propositalmente. Sem falar naqueles que buscam notas frias para obter restituição.

Incentivos fiscais e isenção fiscal, que fazem parte da política de geração de emprego e renda para fomentar a economia das cidades e dos estados, estão sendo questionados no Brasil inteiro. Motivo: a quantidade de fraude envolvendo desde empresas fantasmas, pagamento de propina e desvios de recursos.

Entre ações da polícia, guerras de gangues, justiceiros e acertos de contas estima-se que uma pessoa com passagem pela polícia é morta no Brasil a cada 15 minutos, ou quatro por hora, algo próximo a cem por dia.

E mesmo assim o número de bandidos que assaltam, roubam, sequestram e matam está crescendo mais e mais. Essa conta não bate pois quantos bandidos nascem por dia então? Um bandido a cada dez minutos?

Multa de transito: segundo matéria do G1 publicada em agosto de 2015, só na cidade de são Paulo foram aplicadas 70 mil multas por dia. Sabemos que menos de 5% dos condutores que cometem irregularidades no trânsitos são multados, já pensou isso no Brasil todo? Onde aprendemos dirigir desse jeito?

Pirataria; TV por assinatura. Pesquisa realizada pelo FNCP (Forum Nacional Contra a Pirataria) indica que 4,2 milhões de domicílios brasileiros possuem TV paga clandestina, o que corresponde a 23,2 milhões de domicílios com acesso aos canais por assinatura, dos quais 18,1% não pagam pelos serviços. O número de assinantes legais, segundo dados de junho, é de 19 milhões de clientes. Se estendermos a furtos de água, luz e sinais de internet chegamos aos tristes índices de 42% de consumidores pelo país.

Não estou abordando aqui os que colam para passar nas provas, os que vendem e os que compram certificados, os fura fila, as questões de empresas que estão envoltas com o Procon por enganar cliente, os comerciantes e compradores de votos, entre tantos outros caso.

Engraçado que quase todas as pessoas envolvidas em algum destes delitos falam que os políticos são ladrões e corruptos. Será que são os políticos mesmo ou é um cidadão cuja formação está distorcida e porventura chega na política assim como em todas as outras funções da sociedade? Seguindo nesta pegada quanto tempo levaremos para destruir este país?

Agora, vamos analisar: Que sociedade queremos no Brasil? Que tipo de homens e mulheres estamos educando? Quais valores queremos reafirmar?

João Edisom de Souza é professor de Ciências Política e articulista do Site da Folha

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet