Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 23 de Abril de 2021

1 1
:
4 3
:
0 6

Últimas Noticias

Notícias / Geral

5 Jun 2014 - 09:40

Confusão entre juiz e delegado vai parar no Supremo

Daniel Rozão cita suposto crime de racismo contra zelador de prédio

Agência da Notícia com Mídia News

 O delegado Daniel Rozão Vendramel, da Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), encaminhou uma denúncia ao ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, relatando a confusão que teria sido causada no Condomínio Bonavita, em Cuiabá, pelo juiz Alexandre Pampado.

Conforme o MidiaNews veiculou, o magistrado é apontado como pivô de uma briga, no último sábado (31), com o zelador e, posteriormente, com o delegado Gustavo Garcia Francisco, ao tentar entrar no prédio e ser impedido por não possuir cadastro de condômino.

Pampado parou o veículo na entrada da garagem. Vendramel estava em companhia do colega Garcia, no momento da confusão.
Garcia, que possui um apartamento no edifício (localizado em frente ao Pantanal Shopping Center), teria imobilizado o juiz para pegar as chaves e retirar o carro.

Antes, porém, o magistrado teria maltratado o zelador, questionando, por exemplo “como uma pessoa de sua cor consegue resolver as coisas...”.

Na denúncia encaminhada pelo delegado Vendramel ao ministro Barbosa, o assunto é abordado como “denúncia de crime de injúria racial perpetrada pelo magistrado Alexandre Delicato Pampado, juiz de direito da Comarca de Campo Novo dos Parecis, Estado de Mato Grosso”.

No conteúdo do documento, o policial relatou o caso e pediu providências por parte de Barbosa, afirmando tratar-se de uma “conduta criminosa e repugnante perpetrada pelo magistrado”.

“Ele também ofendeu com injúrias raciais funcionários do condomínio, como se constata no depoimento do senhor H.F.S.P: ‘zelador de merda, como uma pessoa da sua cor consegue resolver as coisas...’”, continuou o delegado.

Vendramel afirma, ainda, no documento, que está em anexo para análise do presidente do CNJ o termo de declaração dos funcionários do Bonavita, bem como cópias dos boletins de ocorrência lavrados.

A denúncia foi protocolada na terça-feira (3).

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet