Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sábado 28 de Novembro de 2020

0 3
:
0 1
:
5 7

Últimas Noticias

Notícias / Artigos e Opinão

6 Jul 2016 - 15:40

Ainda o futuro

Agência da Notícia com Onofre Ribeiro

 No artigo da última segunda-feira o tema foi a garantia de que o futuro de Mato Grosso está mais nas mãos do mundo do que de nós mesmos. Exceto num ponto: a construção da base é feita aqui mesmo por gente daqui. Nesses 22 anos a partir de 1994 quando surgiu a primeira grande safra de grãos, e depois, de 1997, quando passou a vigorar a Lei Kandir, tudo mudou. Em 1994 a primeira grande safra: 3,4 milhões de toneladas de soja. Em 1997 a primeira safra que os produtores deixaram de pagar ICMS na fonte. O imposto foi desonerado pela Lei Kandir pra produção ser competitiva nas exportações.

De lá para cá o crescimento agropecuário, econômico, político e social tem sido constante, apesar de crises temporais, como as de 2005/2007, por conta do câmbio. Gente profissional que nasceu aqui mesmo no cerrado e ocupa espaço relevante no mundo do século 21.

Bom, no mesmo artigo propus a questão de que não será mais possível Mato Grosso crescer sem rumos de planejamento refinado, completo e capaz de antecipar o máximo de variáveis que virão junto com a crescente inserção do estado nos mercados nacional e internacional. Nestes últimos dias o governo estadual conseguiu do setor produtivo um novo Fundo Estadual de Transportes e Habitação, o Fethab 2. Pode ser uma solução, mas pode ser também um suicídio, se não vier acompanhado de um excelente planejamento.

Pagar salários em dia não pode ser plano de governo. Há um mundo de providências a serem tomadas pra tirar as sucessivas gestões do atoleiro em que a máquina administrativa estadual caiu. O Estado não pode continuar gigante e comendo todos os impostos gerados pela sociedade. Reforma do Estado, planejamento da pós-reforma. O futuro não permite mais o mesmo amadorismo que trouxe Mato Grosso até aqui no ponto de vista da gestão estadual. Praticamente tudo o que se fez nesses anos foi pela pressão e força da iniciativa privada. No máximo, o governo correu atrás.

O mundo empresarial do agronegócio é globalizado e fala outra linguagem, muito longe dos compadrismos políticos. Se não se reformar o Estado, daqui a dois anos será preciso um Fethab 3, sem que a gestão tenha melhorado e nem compreendido o seu papel. Vivemos uma oportunidade de ouro de reescrever essa história!

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso
onofreribeiro@onofreribeiro.com.br www.onofreribeiro.com.br

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet