Agência da Notícia

Mato Grosso

Agência da Notícia, Sexta-feira 24 de Setembro de 2021

1 2
:
2 7
:
5 0

Últimas Noticias

Enquete

Como você pretende investir o seu dinheiro nos próximos anos?

Notícias / Política

10 Jun 2014 - 08:30

Julier: "O Taques ataca os outros para não se explicar"

Pré-candidato do PMDB rebate senador e diz que focará em propostas

Agência da Notícia com Mídia News

 "O Pedro Taques está tentando apontar a mira para os outros, talvez para não ter que explicar acusações sobre fatos muito graves". Foi com essas palavras que o ex-juiz Julier Sebastião da Silva (PMDB) rebateu declarações recentes do senador Pedro Taques (PDT).

Ao jornal A Gazeta, Taques disse que Julier e Lúdio Cabral (PT) devem se explicar sobre a Operação Ararath, da Polícia Federal.
“Os pré-candidatos do lado de lá também têm que explicar muita coisa.Tem pré-candidato que já teve busca e apreensão e, o outro, o coordenador de campanha está preso”, disse Taques, referindo-se ao fato do ex-secretário Eder Moraes, preso na Papuda, em Brasília, ter assessorado Lúdio na campanha de 2012.

Segundo Julier, o senador e pré-candidato ao Governo do Estado, está "manobrando" para tirar o foco de si.

"Ao me atacar, há uma clara intenção dele em desviar o foco. Como eu já disse e provei, contra mim não há nada em relação a essa operação. Nada foi comprovado. A Justiça cancelou a busca e devolveu os objetos", disse.

"Fui, de fato, ouvido por agentes, porque pessoas investigadas tentaram usar meu nome para adulterar e confundir a linha de investigação. Contra mim, nada foi comprovado. Penso que, ao invés de tais questionamentos, o senador é que deveria explicar o seu envolvimento com Fernando Mendonça, que acumula uma série de investigações a seu respeito", disse.

"Dentre elas, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, agiotagem e operações de caixa dois. Há suspeitas inclusive que, dentro do gabinete do senador, há a presença de mais uma funcionária envolvida nesta operação", completou Julier.

O ex-juiz disse, também, que espera que Taques se explique sobre informações de bastidores de possível uso de dinheiro não contabilizado em sua campanha, em 2010.

"Espero, como cidadão, que Taques não fuja à sua responsabilidade e dê explicações plausíveis, sem factóides e teatros, respeitando a inteligência do povo do Mato Grosso. Torço para que as evidências contra ele se mostrem infundadas. Seria muito negativo para o Estado ter um de seus mais conhecidos senadores envolvido em atividades que depõem contra o seu histórico", disse.

Eleição e propostas

Segundo Julier, é natural que ataques e acusações surjam em período eleitoral.

"Mas não usarei desse expediente. A minha campanha será pautada sobre propostas exequíveis para os problemas de Mato Grosso. A questão eleitoral é definida através do voto. Sempre foi, é e irá continuar sendo, independente dessas acusações. Não acredito que os cidadãos se deixarão se influenciar por esses tipos de ataques e acusações", afirmou.

Comentários no Facebook

Comentários no Site

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Agência da Notícia. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agência da Notícia poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
Comentários com mais de 1300 caracteres serão cortados no limite.

 
Sitevip Internet